ITÁLIA É TRICAMPEÃ DO CAMPEONATO EUROPEU

A seleção feminina italiana de vôlei conquistou o título do Europeu 2021. É a terceira vez na história que a Itália vence a competição. Anteriormente, as italianas foram campeãs europeias em 2007 e 2009. Neste ano, jogando no domínio adversário, em Belgrado, a Itália derrotou a Sérvia, de virada, por 3×1, com parciais de 24/26, 25/22, 25/19, 25/11. Com o resultado, as italianas quebraram uma série de 24 partidas invictas da Sérvia no Campeonato Europeu, garantindo também, juntamente, com a Turquia, classificação para o Mundial da Holanda e Polônia em 2022.

Ao final do jogo, a levantadora italiana Ofélia Malinov falou sobre a conquista do Eurovolley 2021, em entrevista para a imprensa. “Estou muito feliz, porque finalmente chegou a hora da vingança. A Sérvia é uma equipe muito forte e nos últimos cinco anos não conseguimos vencê-la. Mas hoje, aqui em Belgrado, aqui neste Campeonato da Europa, conseguimos e é ainda mais bonito! Estou muito feliz que meu treinador me deu a oportunidade de entrar. Somos uma equipe e todos estão sempre prontos para o sacrifício. Foi um verão muito longo e foi um final perfeito, maravilhoso!”.

A Itália no lugar mais alto do pódio europeu/Divulgação CEV

NÚMEROS DA DECISÃO

A oposta Paola Egonu da Itália foi a maior pontuadora da final, com 29 pontos, sendo 4 pontos diretos somente no serviço. Ela ainda teve 53% de eficiência no ataque. Já a sua rival, a oposta Boskovic da Sérvia fez uma partida abaixo dos seus padrões com “apenas” 40% de eficiência no ataque, e 20 pontos no total.

🇷🇸SÉRVIA Maja (3), Boskovic (20), Milenkovic (4), Lazovic (2), Rasic (12), Popovic (13), Popovic (L). Entraram: Busa (0). Técnico: Zoran Terzic

🇮🇹ITÁLIA Orro (0), Egonu (29), Pietrini (13), Sylla (20), Danesi (8), Chirichella (5), De Gennaro (L). Entraram: Malinov (2), Parrocchiale (0). Técnico: Davide Mazzanti

A oposta Boskovic foi neutralizada pela Itália/Divulgação CEV

PÓDIO DO EUROPEU

Como postado mais cedo pelo blog, completou o pódio do torneio, na 3ª colocação, a seleção da Turquia, depois de vencer a Holanda, na disputa do bronze, por 3×0.

A seleção da Turquia, 3ª colocada/Divulgação CEV

A CAMPANHA DO TÍTULO

Fase de grupos

20/08 Itália 3×0 Belarus

22/08 Itália 3×0 Hungria

23/08 Eslováquia 1×3 Itália

25/08 Croácia 0x3 Itália

26/08 Itália 3×0 Suíça

Oitavas-de-final

30/08 Itália 3×1 Bélgica

Quartas-de-final

01/09 Itália 3×0 Rússia

Semifinais

02/09 Holanda 1×3 Itália

Final

04/09 Sérvia 1×3 Itália

PREMIAÇÕES INDIVIDUAIS

A oposta italiana Paola Egonu foi eleita a melhor jogadora da grande decisão. Ela ainda foi eleita MVP de toda a competição. A seleção do Campeonato Europeu 2021 será escolhida pelos torcedores. A Confederação Europeia promete a divulgação nos próximos dias.

Paola Egonu, MVP do Europeu, em destaque/Divulgação CEV

TURQUIA É BRONZE NO EUROPEU 2021

A Turquia ficou com a medalha de bronze no Campeonato Europeu feminino de vôlei 2021. Foi a quinta medalha turca na história do campeonato continental, a terceira de bronze. Anteriormente, a Turquia foi prata em 2003 e 2019, e bronze em 2011 e 2017. Neste ano, na disputa do bronze, contra a Holanda, a Turquia venceu o confronto, pelo placar de 3×0, com parciais de 25/20, 25/19, 25/23, repetindo o placar da 1ª fase. A ponteira turca Baladin marcou 13 pontos. No entanto, a maior pontuadora do jogo foi a ponteira holandesa Anne Buijs, com 14 pontos. Com o resultado, foi a segunda vez na história do Europeu que a Holanda perdeu a disputa do bronze. A última vez que isso aconteceu foi na edição de 2003.

A ponteira Baladin ao centro, foi a maior pontuadora da Turquia, com 13 pontos/Divulgação CEV

PELO SUL-AMERICANO, BRASIL VENCE O CHILE

Bruninho em ação de levantamento/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

Pelo Sul-Americano masculino de vôlei 2021, o Brasil venceu o Chile. Em sua terceira partida na competição, os brasileiros conquistaram a terceira vitória, mantendo a invencibilidade. Com boa atuação do levantador Bruninho, ele foi eleito o melhor em quadra, o Brasil derrotou o Chile, pelo placar de 3×0, com parciais de 25/22, 25/18, 25/19. Pela terceira vez consecutiva, o oposto Alan foi o maior pontuador do Brasil no Sul-Americano, com 14 pontos.

Ao final do jogo, o levantador Bruninho comentou sobre a participação brasileira na competição, em entrevista para a assessoria da CBV. “Todos estão tendo oportunidade, jogando e mostrando seu talento. O time está se sentindo cada vez mais à vontade. Nós que somos mais experientes temos que deixar os mais novos sem responsabilidade. Esperamos que essa mescla de juventude e experiência dê muitos frutos para esse time”.

O levantador Bruninho com o troféu Viva Vôlei/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

Com o resultado, o Brasil está classificado para o Mundial 2022 e será campeão do Sul-Americano 2021, com uma vitória sobre a Argentina, na última rodada do torneio. A partida acontece no Domingo, 5 de Setembro, em Brasília, às 10h da manhã, com transmissão da TV Globo e SPORTV 2. Porém, antes do confronto com o Brasil, a Argentina precisa superar o Chile, amanhã, 4 de Setembro. O jogo terá transmissão do SPORTV 2.

Fonte: CBV

ITÁLIA E SÉRVIA NA DECISÃO DO EUROPEU 2021

Itália e Sérvia decidem o título do Campeonato Europeu feminino de vôlei 2021. O confronto reedita a final do Mundial 2018. Naquela oportunidade, a Sérvia sagrou-se campeã mundial pela 1ª vez, com uma vitória, por 3×2. Por sua vez, em 2007, italianas e sérvias também disputaram a final do Europeu. Dessa vez, com vitória da Itália, por 3×0.

Para a Sérvia, a conquista do Europeu 2021, significa igualar a marca russa de três títulos europeus consecutivos (1997, 1999, 2001). O recorde pertence a URSS, com 7 conquistas consecutivas, entre 1958 e 1979. Já a Itália, está em busca do seu terceiro título europeu. Como foi dito acima, as italianas venceram o Europeu em 2007 e também em 2009.

SEMIFINAIS

Para chegar na decisão de 2021, Itália e Sérvia derrotaram Holanda e Turquia, respectivamente. Dona da casa, a Sérvia sofreu para superar a seleção turca. Após um revés na primeira parcial, que durou quase 50 minutos, a Sérvia virou o jogo, para 3×1, com parciais de 32/34, 28/26, 25/23, 25/13.

A seleção da Sérvia, finalista do Europeu, pela 5ª vez, a terceira consecutiva/Divulgação CEV

A Turquia esteve muito próxima de abrir 2×0 no placar, mas desperdiçou três sets points. A entrada da jovem ponteira Lazovic da Sérvia mudou o panorama da partida. E mais uma vez, em noite de gala, Boskovic foi fundamental para a virada da Sérvia. Recebendo muitas bolas, ela marcou 39 pontos, com 54% de eficiência no ataque.

Já a principal atacante da rival da Sérvia na final, a oposta italiana Paola Egonu, não foi tão bem no confronto com a Holanda, na outra semifinal. Mesmo com a opção estratégica da levantadora Orro da Itália, em distribuir seu jogo, Paola Egonu teve rendimento abaixo dos seus padrões, com “apenas” 19 pontos no ataque.

A seleção italiana em conjunto, finalista do Europeu, também pela 5ª vez/Divulgação CEV

Para se ter uma ideia da baixa performance de Egonu contra as holandesas, ela foi retirada do jogo na terceira parcial, pelo técnico Davide Mazzanti. Apesar disso, a Itália não teve dificuldades para vencer a Holanda, por 3×1. O bloqueio foi o fator de desequilíbrio, a favor da Itália, com 16 pontos diretos no fundamento, contra 6 da Holanda.

Mas atenção, a passagem da central holandesa Juliet Lohuis no serviço, na terceira parcial, demonstrou vulnerabilidades da linha de passe italiana. As ponteiras da Itália, Pietrini e Sylla, não inspiram confiança na recepção. Com certeza, isso deve ser explorado pela Sérvia, na decisão de amanhã. Assim como a Itália também deve aproveitar as fragilidades da Sérvia no passe. A conferir!

A final do Eurovolley 2021 acontece neste sábado, 4 de Setembro, às 15h, com transmissão no Brasil pelos canais Disney. A disputa do bronze, entre Turquia e Holanda, ocorre um pouco mais cedo, a partir do 12h de amanhã, também com transmissão dos canais Disney.

COM BERNARDINHO NO BANCO, FRANÇA VENCE NA ESTREIA

O técnico Bernardinho agora no comando da França/Divulgação CEV

O técnico Bernardinho estreou com vitória no comando da seleção francesa masculina de vôlei. Em jogo do Campeonato Europeu 2021, na Estônia, contra a Eslováquia, a França saiu de quadra vitoriosa pelo placar de 3×0, com parciais de 25/22, 25/20, 25/19. O oposto francês Patry foi o destaque individual do confronto, com 20 pontos. Pela Eslováquia, Michalovic marcou 16 pontos. Na próxima rodada do grupo D, a França enfrenta a Croácia. Já a Eslováquia, joga contra a Estônia.

OUTROS RESULTADOS

Grupo A Bélgica 2×3 Portugal

Grupo A Ucrânia 0x3 Sérvia

Grupo B Itália 3×0 Bielorrússia

Grupo B Montenegro 0x3 Bulgária

Grupo B Rep. Checa 3×1 Eslovênia

Grupo C Turquia 3×1 Espanha

Grupo C Holanda 3×0 Macedônia do Norte

Grupo D Croácia 0x3 Alemanha

A seleção francesa unida/Divulgação CEV

BRASIL CONQUISTA SEGUNDA VITÓRIA

Pelo Sul-Americano masculino de vôlei 2021, o Brasil conquistou a segunda vitória na competição. Jogando contra a Colômbia, em Brasília, no ginásio Nilson Nelson, os brasileiros encontraram mais resistências, em relação ao jogo de estreia com o Peru. Porém, não foi o suficiente para impedir a vitória do Brasil, por 3×0, com parciais de 25/20, 25/22, 25/21. O colombiano Liberman foi o maior pontuador do confronto, com 16 pontos. Pelo Brasil, o oposto Alan foi o maior pontuador, com 13 pontos, pelo segundo jogo consecutivo.

Ao final da partida, Lucarelli foi eleito o melhor jogador em quadra, pela comissão técnica brasileira. Ele recebeu o troféu Viva Vôlei. Em entrevista para a CBV, Lucarelli analisou a partida com a Colômbia. “Já esperava um jogo mais difícil do que o de ontem. Sabemos da capacidade da Colômbia que tem um time mais experiente com jogadores que participaram de grandes ligas. O importante sempre é conseguir a vitória e hoje fiquei muito feliz de jogar com o Adriano, um garoto que tem um futuro brilhante pela frente”.

O ponteiro Lucarelli, eleito o melhor do jogo/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

Na próxima rodada do Sul-Americano 2021, o Brasil joga contra o Chile, que hoje estreou na competição com uma vitória por 3×0 contra o Peru. A partida acontece amanhã, 3 de Setembro, às 19h, em Brasília, com transmissão do SPORTV 2. Já a Colômbia, folga na rodada. Seu próximo compromisso ocorre no sábado, 4 de Setembro, pela manhã, às 10h, diante do Peru.

Fonte: CBV

RÚSSIA PERDE NA ESTREIA DO EUROPEU

O central russo Volvich enfrenta o bloqueio turco/Divulgação CEV

A Rússia perdeu na estreia do Campeonato Europeu masculino de vôlei 2021. Jogando na Finlândia, em Tampere, pelo grupo C, os russos foram surpreendidos pela Turquia. Atual vice-campeã olímpica, a Rússia foi derrotada pelos turcos, por 3×1, com parciais de 29/27, 16/25, 25/21, 25/19. Mesmo com o revés, o ponteiro russo Kliuka foi o maior pontuador da partida, com 20 pontos. Pela Turquia, Mandiraci e Lagumdzija marcaram 19 pontos cada. Na próxima rodada do grupo C, a Rússia enfrenta a Holanda. Já a Turquia, joga contra a Espanha.

OUTROS RESULTADOS

Grupo A Grécia 2×3 Ucrânia

Grupo A Polônia 3×1 Portugal

Grupo A Bélgica 1×3 Sérvia

Grupo C Finlândia 3×1 Macedônia do Norte

Grupo C Holanda 3×0 Espanha

Grupo D Estônia 1×3 Letônia

POLÔNIA É CAMPEÃ MUNDIAL SUB-19

A seleção masculina polonesa é campeã mundial sub-19. Jogando em Teerã, no Irã, nesta quinta-feira, 2 de Setembro, a Polônia bateu a Bulgária, na final da competição, por 3×0, com parciais de 25/20, 25/19, 25/19. Foi o segundo título polonês na história do torneio na categoria sub-19. Anteriormente, a Polônia foi campeã mundial sub-19 em 2015. O oposto polonês Tytus Nowik foi eleito MVP do Mundial. Completou o pódio, em 3º lugar, a seleção do Irã, após vencer a Rússia, na disputa do bronze, por 3×2. O Brasil encerrou a competição no 7º lugar.

Os jovens poloneses comemoram o título após o jogo/Divulgação FIVB

BRASIL ESTREIA COM VITÓRIA CONTRA O PERU

A seleção brasileira em foco/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

A seleção brasileira masculina de vôlei estreou com vitória no Sul-Americano 2021. Jogando em casa, no ginásio Nilson Nelson, em Brasília, o Brasil não teve dificuldades para superar o Peru. O placar final do confronto ficou em 3×0, com parciais de 25/12, 25/19, 25/18, a favor dos brasileiros. O oposto Alan do Brasil foi o maior pontuador do jogo, com 13 pontos. Ele ainda foi eleito pela comissão técnica brasileira como o melhor jogador do duelo.

Após receber o troféu Viva Vôlei de melhor jogador, Alan comentou sobre a estreia no Sul-Americano, em entrevista na área de imprensa. “Hoje o time foi muito bem. Jogamos com uma formação nova e leva um tempo para nos acostumarmos dentro de quadra, mas fomos muito bem. Foi uma boa estreia e é sempre importante começar com vitória para entrarmos com ainda mais gás para a próxima partida”.

O oposto Alan com o troféu Viva Vôlei/Divulgação CBV/ Inovafoto/Wander Roberto

Na próxima rodada do Sul-Americano 2021, o Brasil enfrenta a Colômbia, que hoje foi derrotada pela Argentina, por 3×0. A partida acontece amanhã, 2 de Setembro, às 19h, em Brasília, com transmissão do SPORTV 2. Já o Peru, joga contra o Chile, também amanhã, um pouco mais cedo, às 16h30, com transmissão do SPORTV 2.

Fonte: CBV

DE VIRADA, SÉRVIA CONQUISTA VAGA NAS SEMIFINAIS

A Sérvia é semifinalista do Eurovolley feminino 2021. Jogando em casa, na cidade de Belgrado, contra a França, a Sérvia foi seriamente ameaçada pelas francesas, nas duas primeiras parciais do jogo, válido pelas quartas-de-final da competição. Mas, apoiada na performance da oposta Boskovic, a Sérvia viu seu jogo deslanchar na metade final da partida. De virada, conquistou classificação para as semifinais, com uma vitória por 3×1, com parciais de 22/25, 25/18, 25/7, 25/20. Boskovic foi a maior pontuadora do jogo, com 27 pontos. Pelo lado francês, a ponteira Rotar marcou 15 pontos. Com o resultado, a Sérvia enfrenta a Turquia nas semifinais do Europeu 2021, na próxima sexta-feira, 3 de Setembro, ainda sem horário confirmado.

🇷🇸SÉRVIA Maja (7), Boskovic (27), Milenkovic (8), Busa (8), Rasic (13), Popovic (9), Popovic (L). Entraram: Mirkovic (0), Bjelica (0), Caric (0), Blagojevic (0). Técnico: Zoran Terzic

🇫🇷FRANÇA Nina (0), Gicquel (9), Cazaute (8), Rotar (15), Weider (5), Sylves (6), Giardino (L). Entraram: Defraeye (L), Gelin (0), Bah (1), Respaut (0), Ratahiry (1), Rabos (3). Técnico: Emile Rosseaux

A levantadora Maja completou 300 partidas com a camisa da seleção da Sérvia/Divulgação CEV