PELA 4ª VEZ, SADA/CRUZEIRO VENCE SUPERCOPA

A equipe do Sada/Cruzeiro, campeã da Supercopa 2021/Divulgação CBV/Inovafoto

O Sada/Cruzeiro conquistou a Supercopa masculina de vôlei 2021. Foi o quarto título do time celeste na história da competição. Anteriormente, o Cruzeiro venceu o torneio que abre a temporada nacional de clubes em 2015, 2016 e 2017. Neste ano, jogando na cidade de Várzea Grande, em Mato Grosso, na decisão do título, o Cruzeiro superou o Funvic/Natal por 3×0, com parciais de 25/22, 25/15, 25/22. Com o resultado, o Sada conquistou o segundo título na temporada. Há duas semanas, o time celeste foi campeão mineiro.

Ao final do confronto, o central Isac do Cruzeiro comentou sobre a conquista do título em entrevista à CBV. “Esse título é mais um capítulo de um novo ciclo. O Filipe vem implementando uma mentalidade vencedora na equipe. Ele tinha uma grande intensidade dentro de quadra como jogador e fora dela é mesma coisa como técnico. Temos trabalhado bastante e vejo cada vez mais um grupo forte e unido. Hoje jogamos muito bem e fico feliz com esse início vitorioso de ciclo”.

Já o líbero Thales do Funvic lamentou a derrota para o Cruzeiro. “Ainda temos muitas coisas para melhorar e sabíamos que essa partida seria difícil. No entanto foi muito bom ter vindo e enfrentado o melhor time do Brasil. Somente desta forma vamos evoluir como equipe”.

Fonte: CBV

A 1ª RODADA DA SUPERLIGA MASCULINA 2021/2022

Teve início a temporada 2021/2022 da Superliga Masculina. A rodada inaugural da competição aconteceu no último final de semana, com 4 jogos. O jogo entre Montes Claros/América e Brasilia foi adiado devido a uma tempestade na cidade do interior de Minas. O complemento da rodada acontece em 10 de Novembro, com outra partida adiada, entre Guarulhos e Fiat/Minas.

1ª Rodada

No sábado, 23 de Outubro, em Contagem, no ginásio do Riacho, o Sada/Cruzeiro recebeu o Farma Conde/São José, no primeiro jogo da temporada. Algoz do time celeste na temporada passada, o São José dos Campos não conseguiu sustentar seu jogo contra o Cruzeiro, nas duas primeiras parciais da partida, após o vigésimo ponto. Com 2×0 no placar, o Cruzeiro dominou a terceira parcial e fechou o jogo em 3×0, com parciais de 25/20, 25/20, 25/21.

O time do Cruzeiro venceu a primeira partida na competição/Divulgação Agência i7

Ainda no sábado, 23 de Outubro, o Vôlei Renata/Campinas, atual bicampeão paulista, enfrentou o Sesi/SP, em casa, no ginásio do Taquaral. Em partida equilibrada, com três viradas, o Sesi/SP deu o troco no rival, após eliminação nas semifinais do Campeonato Paulista no Golden Set para o Campinas. O placar final do confronto ficou em 3×2, com parciais de 23/25, 25/22, 23/25, 27/25, 15/12, a favor do Sesi/Sp. O ponteiro Guiga do Sesi/Sp foi eleito o melhor em quadra, em votação popular na internet.

O ponteiro Bruno Temponi do Campinas saiu do jogo contundido/Divulgação Vôlei Renata/Pedro Teixeira

No domingo, em Santa Catarina, foi a vez de Apan/Blumenau e Uberlândia/Gabarito entrarem em quadra. Jogando em casa, o Apan/Blumenau fez valer o mando de quadra, superando o time do Triângulo Mineiro, pelo placar de 3×1, com parciais de 25/17, 25/17, 17/25, 25/22. Renan Bonora do Blumenau foi eleito o melhor jogador em quadra.

Encerrando a rodada, no Domingo, 24 de Outubro, à noite, o Funvic/Natal jogou contra o Goiás, em Natal, no ginásio Nélio Dias. Foi a estreia das duas equipes na elite da competição. Impondo o seu jogo no serviço, o Funvic/Natal superou o Goiás sem dificuldades, pelo placar de 3×0, com parciais de 25/14, 25/19, 25/15. O oposto Krauchuk do Natal foi o destaque individual da partida, recebendo o troféu Viva Vôlei de melhor em quadra.

O oposto Krauchuck do Natal/Divulgação

SUPERLIGA MASCULINA 2021/2022

Começa no próximo sábado, 23 de Outubro, a Superliga Masculina 2021/2022. Cinco jogos estão programados para a 1ª rodada da competição. Além disso, na terça-feira, 26 de Outubro, acontece a disputa da Supercopa. O atual campeão da Copa do Brasil, Sada/Cruzeiro, enfrenta o atual campeão da Superliga, ex-Funvic/Taubaté, agora Funvic/Natal, em Várzea Grande, Mato Grosso, às 19h30, com transmissão do SPORTV 2.

Competição

Como foi dito acima, o fim da equipe de Taubaté, reorganizou o jogo de forças da Superliga Masculina. Nesta edição, o Fiat/Minas aparece com boas chances de título. Após o surpreendente vice-campeonato na temporada passada, o Minas se reforçou, aumentando as possibilidades de conquista da competição. Algo que não acontece há muito tempo. O jejum já dura 15 anos.

Um dos principais concorrentes do Minas na Superliga/Masculina 2021/2022 é o Sada/Cruzeiro. A equipe multicampeã é a grande favorita ao título da temporada. Porém, como Minas, enfrenta um jejum. Há três anos, o Cruzeiro não chega sequer nas finais da competição. Com a queda de Taubaté, seu principal rival, o time celeste pode engatar uma nova sequência de títulos. Para esta temporada, a principal novidade do Cruzeiro está no banco. O ponteiro Filipe se aposentou e virou técnico do time.

Quem pode estragar a festa dos mineiros é o Vôlei Renata/Campinas. Bicampeão paulista, reforçado com o central Lucão e o ponteiro Adriano, e agora comandado por Marcos Pacheco, o Vôlei Renata é o principal empecilho para uma inédita final mineira na Superliga Masculina. A julgar pelos últimos resultados e desempenho do Campinas, Minas e Cruzeiro terão muitas dificuldades para chegar na decisão da Superliga Masculina juntos.

4ª Força

Além do protagonismo dos favoritos ao título, outra disputa deve ser destaque na Superliga Masculina 2021/2022. O G4 da competição está em aberto. A briga pelo 4º lugar na fase regular será ferrenha. Pelo menos seis equipes tem chances de alcançar essa posição na tabela. Quem conseguir finalizar a fase de classificação nessa posição, terá vantagem na fase eliminatória seguinte, além de aumentar as chances de presença nas semifinais, contra os favoritos ao título.

CBV DIVULGA TABELA DA SUPERLIGA 2021/2022

O Centro de Desenvolvimento do Vôlei (CDV) foi palco da decisão da temporada passada da Superliga/Divulgação CBV

Na última sexta-feira, 15 de Outubro, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) divulgou a tabela da Superliga 2021/2022. No masculino, a abertura da competição acontece no próximo sábado, 23 de Outubro, com três jogos da primeira rodada. Já no feminino, o primeiro jogo do torneio acontece na quinta-feira, 28 de Outubro, no confronto entre Brasília Vôlei e Maringá, no ginásio do Sesi Taguatinga, em Brasília.

Nos dois naipes, as fases eliminatórias serão disputadas em série melhor de três. As finais da Superliga Masculina estão previstas para os dias 23 de Abril, 30 de Abril e 7 de Maio. Já as finais da Superliga Feminina, estão programadas para os dias 22 de Abril, 29 de Abril e 6 de Maio. Nos links abaixo, você acessa a tabela completa da Superliga 2021/2022 nas duas categorias.

Participam da Superliga Masculina 2021/2022, os seguintes times: Apan/Blumenau, Fiat Minas/Gerdau, Montes Claros/América Vôlei, Sada/Cruzeiro, Sesi/SP, Azulim/Gabarito/Uberlândia, Vedacit/Vôlei Guarulhos, Vôlei Renata/Campinas, Farma Conde/São José, Funvic/Natal, Goiás Vôlei e Brasília Vôlei. Participam da Superliga Feminina 2021/2022, os seguintes times: Itambé/Minas, Dentil/Praia Clube, Osasco, Sesc/Flamengo, Sesi/Bauru, Barueri, Fluminense, Pinheiros, Brasília Vôlei, Unilife Maringá, Curitiba Vôlei e Valinhos.

https://superliga.cbv.com.br/arquivos/tabela-superliga-feminina-2021-2022.pdf

https://superliga.cbv.com.br/arquivos/tabela-superliga-masculina-2021-2022.pdf

Fonte: CBV

A DESPEDIDA DE MARCELO MENDEZ

O técnico Marcelo Mendez/Divulgação Agência i7

O argentino Marcelo Mendez anunciou o fim de sua parceria com o Sada/Cruzeiro, após a eliminação precoce do time na Superliga Masculina 2020/2021. Em mais de dez anos na direção da equipe, ele conquistou 39 títulos. Uma marca impressionante e inigualável. Dificilmente, nos próximos anos, teremos no vôlei nacional, o domínio e a quebra dessa marca da parceria entre Marcelo Mendez e o Cruzeiro.

Além das vitórias e títulos, a passagem de Marcelo Mendez contribuiu para o desenvolvimento da seleção brasileira masculina. Sob a tutela do argentino, o mago “William” consagrou-se vestindo a camisa do Cruzeiro. O oposto Wallace, de promessa da modalidade, tornou-se referência em sua posição, com a camisa do Cruzeiro e do Brasil.

Evidentemente, o sucesso de Marcelo Mendez no voleibol brasileiro e a saída de Bernardinho do comando da seleção brasileira, levaram a especulações em torno da substituição. Marcelo Mendez foi cogitado para a função. No entanto, foi preterido no processo pela CBV, que decidiu por um nome mais conservador: do vice-campeão olímpico, como jogador, em Los Angeles 1984, Renan Dal Zotto.

Nem por isso, podemos afirmar que Marcelo Mendez, não deixou um legado para a seleção brasileira masculina. Sob seu comando, o ponteiro cubano Leal, ainda jovem, aprimorou o seu voleibol, defendendo o Cruzeiro. Foram anos de trabalho. O resultado foi tão satisfatório, que o cubano acabou por naturalizar-se brasileiro, em um cenário de escassez de talentos para a posição no Brasil.

Certo é que não dá pra dizer quem sai perdendo com essa história. Cruzeiro ou Brasil? Agora treinador da seleção masculina da Argentina, rumo à Europa, no vôlei de clubes, Marcelo Mendez imprimiu seu estilo no Cruzeiro. Será um duro adversário para o Brasil daqui em diante, no comando da Argentina. Falando nisso, hoje o Cruzeiro anunciou o nome do ponteiro Filipe como seu substituto técnico. Uma aposta arrojada. Resta aos fãs cruzeirenses, dividirem-se entre torcer para o seu time, o Brasil e a Argentina.

JF VÔLEI É CAMPEÃO INVICTO DA SUPERLIGA B

A equipe do JF Vôlei, campeã da Superliga B/Douglas Magno/Divulgação JF Vôlei

O Juiz de Fora Vôlei conquistou a Superliga B masculina 2021. Ontem, 19 de Abril, jogando em Contagem, Minas Gerais, no ginásio do Riacho, o JF Vôlei bateu o Upis/Brasília na grande final da competição. Foi a 12ª vitória em 12 jogos. O placar final do confronto ficou em 3×2, com parciais de 25/14, 25/21, 18/25, 23/25, 15/13, a favor da equipe mineira.

Com o resultado, o JF Vôlei foi campeão da Superliga B invicto. O central Brunão do Juiz de Fora foi eleito o melhor em quadra, recebendo o troféu Viva Vôlei. É bom destacar que tanto o JF Vôlei, quanto o Upis/Brasília, já estão garantidos na divisão de elite da Superliga Masculina 2021/2022.

Após a conquista, o técnico Marcos Nascimento do JF Vôlei agradeceu ao empenho dos seus atletas em conversa com a assessoria da CBV. “Este é um grupo especial, com muita resiliência, que cresceu nos momentos difíceis. Estou muito feliz com a conquista, Juiz de Fora merecia este título”.

Fonte: CBV

JF VÔLEI E UPIS/BRASÍLIA DECIDEM SUPERLIGA B

Nesta segunda-feira, 19 de Abril, Juiz de Fora Vôlei e Upis/Brasília decidem a Superliga B masculina 2021. A final acontecerá em jogo único, em Contagem, Minas Gerais, no ginásio do Riacho, às 18h, com transmissão do SPORTV 2. O JF Vôlei chega invicto na decisão. Venceu todos os seus 11 jogos na competição. O Upis/Brasília foi vice-líder na fase regular, atrás apenas do JF Vôlei.

Tanto JF Vôlei, quanto o Upis/Brasília, já estão garantidos na 1ª divisão da Superliga Masculina 2021/2022. O JF Volei retorna à elite do voleibol brasileiro após 3 temporadas. Já a cidade de Brasília terá equipes nos dois naipes da Superliga. O Brasília Vôlei disputa a 1ª divisão da versão feminina desde a temporada 2020/2021.