CBV DIVULGA TABELA DA PRÓXIMA SUPERLIGA

Na última quarta-feira, 7 de Outubro, a Confederação Brasileira de Voleibol (CBV) divulgou a tabela da temporada 2020/2021 da Superliga. No masculino, a abertura da competição acontece no fim desse mês, no dia 31, no confronto entre Vôlei Um Itapetininga contra Apan/Blumenau, no ginásio Ayrton Senna, em Itapetininga (SP), às 17h, com transmissão pela plataforma de streaming Canal Vôlei Brasil. Já no feminino, o primeiro jogo da Superliga acontece entre Curitiba Vôlei versus Osasco/Audax, no ginásio do Colégio Positivo, em Curitiba (PR), no dia 9 de Novembro, às 19h, também com transmissão da plataforma de streaming Canal Vôlei Brasil.

Nas duas categorias os confrontos de quartas-de-finais, semifinais e finais serão disputados em série melhor de três. As finais do torneio masculino estão previstas para os dias 10, 17 e 21 de Abril. No feminino, a disputa do título da temporada está programada para os dias 9, 13 e 16 de Abril. Nos links abaixo, você acessa a tabela completa da Superliga 2020/2021 nos dois naipes.

Participam da Superliga Masculina 2020/2021, os seguintes times: Apan/Blumenau, Minas Tênis Clube, Vôlei Um Itapetininga, Montes Claros América Vôlei, Caramuru Vôlei, Sada Cruzeiro, EMS Funvic Taubaté, Sesi/SP, Azulim/Gabarito/Uberlândia, Vedacit/Vôlei Guarulhos, Pacaembú Ribeirão, Vôlei Renata/Campinas. Participam da Superliga Feminina 2020/2021, os seguintes times: Sesi/Bauru, Brasília Vôlei, Curitiba Vôlei, Fluminense, Itambé/Minas, Osasco/Audax/São Cristóvão Saúde, Pinheiros, Dentil/Praia Clube, São José dos Pinhais, Sesc/Flamengo, São Paulo/Barueri, São Caetano.

https://superliga.cbv.com.br/arquivos/TABELA-OFICIAL-SUPERLIGA-BB-FEMININA-2020-2021.pdf

https://superliga.cbv.com.br/arquivos/TABELA-OFICIAL-SUPERLIGA-BB-MASCULINA-2020-2021.pdf

Fonte: CBV

SUPER VÔLEI ABRE TEMPORADA BRASILEIRA

Como previsto anteriormente pela CBV, depois da paralisação da temporada passada da Superliga, nos dois naipes, em virtude da pandemia do coronavírus, uma nova competição abrirá oficialmente a temporada 2020/2021 do vôlei no Brasil. Trata-se do troféu Super Vôlei Banco do Brasil. Os oito melhores da última Superliga, tanto no masculino, quanto feminino, disputam a nova competição. Entre os homens, entre os dias 21 e 24 de Outubro, na Arena Minas, em Belo Horizonte. Já entre as mulheres, entre os dias 28 e 31 de Outubro, no Centro de Desenvolvimento do Vôlei (CDV), em Saquarema. Todos os jogos serão transmitidos pelo canal por assinatura SPORTV.

Participam da competição, na categoria masculina, os seguintes times: EMS/Funvic/Taubaté, Sada/Cruzeiro, Sesi/SP, Vôlei Renata/Campinas, Minas Tênis Clube, Apan/Blumenau, Vôlei Um Itapetininga e Pacaembú/Ribeirão. Já na categoria feminina, disputam o torneio, em Saquarema, os seguintes times: Dentil/Praia Clube, Sesc/Flamengo, Itambé/Minas, Sesi/Bauru, Osasco/Audax, São Paulo/Barueri, Fluminense e Curitiba Vôlei. O formato da competição será em jogo único, eliminatório, com cruzamento olímpico com 1ºx8º, 2ºx7º, 3ºx6º, 4ºx5º, baseado na classificação final da fase regular da Superliga 2019/2020. No link abaixo, você confere a tabela completa da nova competição, com todos os horários e confrontos.

https://cbv.com.br/noticia/27626/cbv-divulga-tabela-da-competicao

Fonte: CBV

O AMISTOSO ENTRE MINAS E SESI/BAURU

No último sábado, em Belo Horizonte, na Arena Minas, Itambé/Minas e Sesi/Bauru realizaram amistoso com vistas a temporada nacional 2020/2021. Foi a retomada da modalidade no naipe feminino no Brasil, após paralisação de mais de cinco meses, em virtude da pandemia do coronavírus. Como determina o figurino, o jogo atendeu ao “novo normal” da modalidade, com arquibancadas vazias, sem troca de lado entre os times ao final de cada parcial. O único porém nesse quesito foi a confraternização natural das jogadoras no fim do jogo, com troca de abraços e aperto de mãos. Será que era esse o protocolo?

Apesar da expectativa, as duas equipes estavam desfalcadas de reforços importantes para a temporada. No caso do Minas, a ponteira americana Megan Hodge não entrou em quadra. Já pelo Bauru, ficaram de fora a oposta azeri Rahimova e a líbero dominicana Castillo. No entanto, o torcedor do Minas deve ter gostado do que assistiu. A outra americana do time, a oposta Cuttino fez uma estreia excelente com a camisa do clube. Ela foi a maior pontuadora do jogo, além de demonstrar entrosamento com a levantadora Macris.

Nos aspectos físicos, ficou claro a falta de ritmo das duas equipes. Porém, o Bauru sofreu mais do que o Minas. Suas atletas ainda estão visivelmente longe da forma ideal. Tecnicamente, o Minas também está a um nível acima do Bauru. Taticamente, a vitória do Minas, até com certa facilidade, por 3×0, ficou marcada pelo bom desempenho no saque e bloqueio. A central Thaísa deu trabalho para as atacantes do Bauru. Além disso, o time do interior paulista teve muitas dificuldades na linha de passe. Mari Casemiro não resolveu os problemas no fundo de quadra. A ponteira Suellen entrou bem no jogo, em seu lugar. Também não deu para entender porque a central Mara ficou no banco a maior parte da partida.

Sobre a transmissão, apesar do esforço do patrocinador do Minas, das belas imagens da Arena, é lamentável as informações imprecisas dadas pela cobertura do jogo. Além disso, a narração do duelo beirou o amadorismo. Nem de longe lembra a Tv Bandeirantes do saudoso Luciano do Valle. Salvou-se apenas os comentários da bicampeã olímpica Sheilla. Para uma próxima vez, fica a expectativa por uma cobertura melhor. O telespectador merece.

A oposta Cuttino, maior pontuadora do amistoso, com 18 pontos/Orlando Bento/Divulgação MTC

CBV CONFIRMA PARTICIPANTES DA SUPERLIGA 2020/2021

Na última sexta-feira, 24 de Julho, a Confederação Brasileira de Voleibol confirmou os 24 participantes da temporada 2020/2021 da Superliga. Serão 12 times em cada naipe. Após cumprirem os trâmites para disputar a competição, segundo a própria CBV, da desistência de algumas equipes, além da fusão do Sesc/RJ com o Flamengo, participam da Superliga Feminina os seguintes times: Praia Clube, Minas Tênis Clube, Osasco, Sesc/Flamengo, Sesi/Bauru, Fluminense, São Paulo/Barueri, Pinheiros, Curitiba Vôlei, Brasília, São Caetano e São José dos Pinhais.

Já no masculino, participam da competição os seguintes times: Sada/Cruzeiro, EMS/Funvic/Taubaté, Vôlei Renata/Campinas, Sesi/SP, Minas Tênis Clube, Vôlei Guarulhos, Apan/Blumenau, Vôlei Um Itapetininga, Montes Claros/América Vôlei, Uberlândia/Gabarito, Caramuru Vôlei e Pacaembú Ribeirão. A previsão para o início da temporada, nas duas categorias, é para o final do mês de Outubro, segundo fontes da imprensa.

SESC/RJ ANUNCIA PARCERIA COM O FLAMENGO

De acordo com o globoesporte.com, o Sesc/RJ de Bernardinho e o Flamengo anunciam uma parceira para a disputa da temporada 2020/2021 da Superliga Feminina, na próxima sexta-feira, 17 de Julho. Na ocasião, os dois clubes promoverão o acordo, em duas transmissões simultâneas nos seus canais oficiais, com a presença de Bernardinho e dos respectivos presidentes do Sesc/RJ e do Flamengo.

Ainda segundo o globoesporte.com, as tratativas entre os dois times começaram na temporada passada, porém a fusão foi confirmada apenas nessa semana. Enquanto aguardam o calendário de competições, Flamengo e Sesc ainda não decidiram sobre o mando de quadra de suas partidas.

Recentemente, o Sesc/RJ encerrou seu projeto no naipe masculino. Com perda de investimento também no naipe feminino, a parceira com o Flamengo é vista como uma solução para manter o nível de competitividade da equipe, em meio a pandemia do corona vírus.