JF VÔLEI É CAMPEÃO INVICTO DA SUPERLIGA B

A equipe do JF Vôlei, campeã da Superliga B/Douglas Magno/Divulgação JF Vôlei

O Juiz de Fora Vôlei conquistou a Superliga B masculina 2021. Ontem, 19 de Abril, jogando em Contagem, Minas Gerais, no ginásio do Riacho, o JF Vôlei bateu o Upis/Brasília na grande final da competição. Foi a 12ª vitória em 12 jogos. O placar final do confronto ficou em 3×2, com parciais de 25/14, 25/21, 18/25, 23/25, 15/13, a favor da equipe mineira.

Com o resultado, o JF Vôlei foi campeão da Superliga B invicto. O central Brunão do Juiz de Fora foi eleito o melhor em quadra, recebendo o troféu Viva Vôlei. É bom destacar que tanto o JF Vôlei, quanto o Upis/Brasília, já estão garantidos na divisão de elite da Superliga Masculina 2021/2022.

Após a conquista, o técnico Marcos Nascimento do JF Vôlei agradeceu ao empenho dos seus atletas em conversa com a assessoria da CBV. “Este é um grupo especial, com muita resiliência, que cresceu nos momentos difíceis. Estou muito feliz com a conquista, Juiz de Fora merecia este título”.

Fonte: CBV

JF VÔLEI E UPIS/BRASÍLIA DECIDEM SUPERLIGA B

Nesta segunda-feira, 19 de Abril, Juiz de Fora Vôlei e Upis/Brasília decidem a Superliga B masculina 2021. A final acontecerá em jogo único, em Contagem, Minas Gerais, no ginásio do Riacho, às 18h, com transmissão do SPORTV 2. O JF Vôlei chega invicto na decisão. Venceu todos os seus 11 jogos na competição. O Upis/Brasília foi vice-líder na fase regular, atrás apenas do JF Vôlei.

Tanto JF Vôlei, quanto o Upis/Brasília, já estão garantidos na 1ª divisão da Superliga Masculina 2021/2022. O JF Volei retorna à elite do voleibol brasileiro após 3 temporadas. Já a cidade de Brasília terá equipes nos dois naipes da Superliga. O Brasília Vôlei disputa a 1ª divisão da versão feminina desde a temporada 2020/2021.

CBV DIVULGA TABELA DA SUPERLIGA B FEMININA

Na última segunda-feira, 11 de Janeiro, a Confederação Brasileira de Vôlei (CBV) divulgou a tabela da 1ª fase da Superliga B feminina 2021. Em sua oitava edição, a competição serve de acesso à elite da Superliga, dessa vez em formato diferente em virtude da pandemia do coronavírus.

Com oito equipes, a disputa será realizada no modelo de Grand Prix, em duas etapas. A tabela divulgada na segunda pertence à primeira etapa. Divididos em dois grupos, com quatro times, com confrontos entre si. Os dois melhores de cada grupo avançam para as semifinais, com a final no dia seguinte.

A sede da primeira etapa do Grand Prix será o ginásio Chico Neto, no Paraná, na cidade de Maringá. A competição acontece no mês de fevereiro, entre os dias 22 e 26. A classificação final da primeira etapa definirá a composição dos grupos da etapa final com sede e datas a serem definidas posteriormente pela CBV.

No grupo A da primeira etapa estão o Sesc/Flamengo sub-21, Bradesco Esportes, Bluvôlei e Minas Náutico. No grupo B estão o Valinhos, Itajaí Vôlei, Franca e Amavôlei Maringá, time da casa. O campeão e o vice da Superliga B feminina 2021 garantem o acesso à Superliga Feminina 2021/2022. Os times classificados nos dois últimos lugares disputam a Superliga C 2021.

No link abaixo, você acessa a tabela completa da primeira etapa da Superliga B feminina.

https://superligab.cbv.com.br/tabela-de-jogos-feminino

Fonte: CBV

SUPERLIGA B 2021

Antes do feriado de Natal, a CBV – Confederação Brasileira de Vôlei divulgou a data de início da Superliga B (divisão de acesso da competição), além de confirmar os participantes dos dois naipes do torneio. O início da Superliga B está marcado para o próximo dia 23 de Janeiro de 2021, com a versão masculina. Ao todo, serão 8 participantes nas duas categorias. Os formatos da competição serão distintos.

No masculino, 8 equipes disputam um turno único na 1ª fase, com todos contra todos. As quartas-de-final e as semifinais serão decididas em melhor de três jogos. A grande final acontece em jogo único. Já no feminino, os clubes escolheram um formato de Grand Prix, com dois grupos com 4 equipes, com sedes distintas, sendo uma fase classificatória e outra fase final. As semifinais serão disputadas pelos dois melhores de cada grupo. A CBV aguarda a definição das sedes para divulgar a tabela da Superliga B feminina.

Participam da Superliga B, no naipe masculino, os seguintes times: Unimed/Aero (RN), Vôlei Futuro (SP), Anápolis Vôlei (GO), Upis/Brasília (DF), Juiz de Fora Vôlei (MG), Vila Nova (GO), Niterói Vôlei Clube (RJ), SMEL/ASPMA/Berneck (PR). Já na versão feminina, disputam a competição: Minas Náutico (MG), Bluvolei/FURB (SC), AFV/Franca (SP), Bradesco Esportes (SP), Itajaí Vôlei (SC), Valinhos (SP), Maringá (PR), Sesc RJ/Flamengo (RJ). Nas duas categorias, campeão e vice garantem vaga na Superliga 2021/2022, enquanto, 7º e 8º colocados, passam a disputar a Superliga C 2021.

Fonte: CBV