TAUBATÉ É BICAMPEÃO DA SUPERLIGA MASCULINA

A equipe de Taubaté, campeã da Superliga Masculina 2020/2021/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

O EMS/Funvic/Taubaté conquistou seu segundo título de Superliga Masculina. Pela atual temporada da competição, jogando na “bolha” de Saquarema, no CDV, o Taubaté derrotou o Minas, pela segunda vez na série melhor de três, válida pelas finais. Com o resultado, o Taubaté sagrou-se campeão da Superliga Masculina 2020/2021. Foi o terceiro título do Taubaté na temporada. Em 2020, a equipe do Vale do Paraíba venceu o Supervolei e a Supercopa.

No jogo do título, ontem, 16 de Abril, o Taubaté bateu o Minas, por 3×0, com parciais de 25/20, 25/22, 25/17. O serviço de Taubaté foi a chave para a vitória. Foram 10 pontos diretos no fundamento. O ponteiro Douglas Souza do Taubaté foi o maior pontuador do confronto, com 15 pontos. Pelo Minas, o ponteiro Honorato anotou 10 pontos. O levantador Bruninho do Taubaté foi eleito o melhor jogador da final, em votação popular pela internet, com quase 40% dos votos.

Ao final do duelo, Bruninho conversou com a assessoria da CBV, sobre a performance acima da média de Taubaté, em relação ao primeiro jogo da final contra o Minas. “Não mudou absolutamente nada. A gente treinou ontem à tarde, malhou, tudo como a gente tem feito o ano inteiro. É um time que trabalha o tempo inteiro e que colhe os frutos. As pessoas podem pensar “mas os caras têm os medalhões”, mas o nosso negócio é o trabalho. A gente se dedica muito, se sacrificou muito, e, por isso, mereceu esse título”.

O levantador Bruninho/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

SELEÇÃO DA SUPERLIGA MASCULINA

O ponteiro Maurício Borges do Taubaté foi escolhido MVP da Superliga Masculina 2020/2021, melhor jogador do campeonato. Ele também foi eleito para seleção do torneio. O levantador Rapha do Taubaté foi eleito o craque da galera. A seleção da Superliga Masculina 2020/2021 foi composta pelo levantador William do Minas, o oposto Escobar do Minas, os ponteiros Adriano do Itapetininga e Maurício Borges do Taubaté, os centrais Lucão e Maurício Souza do Taubaté, e o líbero Maique do Minas. O técnico argentino Javier Weber do Taubaté foi escolhido o melhor treinador da competição.

O ponteiro Maurício Borges, MVP da Superliga 2020/2021/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

FIAT/MINAS William, Escobar, Honorato, Lazo, Gustavão, Matheus Pinta, Maique (L). Entraram: Gustavo Orlando, Jonatas, Arthur, Paulo, Juninho. Técnico: Ney Tambeiro

EMS/FUNVIC/TAUBATÉ Bruninho, Felipe Roque, Maurício Borges, Douglas Souza, Lucão, Maurício Souza, Thales (L). Entraram: Gabriel, João Rafael, João Franck, Rapha. Técnico: Weber

A CAMPANHA DO TÍTULO

Fase regular

22 jogos, 20 vitórias e 2 derrotas, 58 pontos, 2º lugar geral

Playoffs

14/03 Taubaté 3×0 América

18/03 América 3×2 Taubaté

21/03 Taubaté 3×0 América

Semifinal

07/04 Taubaté 3×1 Vôlei Renata

10/04 Vôlei Renata 0x3 Taubaté

Final

14/04 Taubaté 3×2 Minas

16/04 Minas 0x3 Taubaté

PLAYOFFS – Pelas finais da Superliga, Taubaté sai na frente

O Taubaté largou na frente nas finais da Superliga Masculina 2020/2021. Pelo 1º jogo das finais, disputada no CDV, na “bolha” de Saquarema, a equipe do Vale do Paraíba derrotou o Fiat/Minas. Com o resultado, o Taubaté ficou a uma vitória do título da temporada. Caso conquiste um novo triunfo contra o Minas, no jogo 2 da série melhor de três, o Taubaté será bicampeão da Superliga Masculina. Anteriormente, o Taubaté foi campeão da competição na temporada 2018/2019.

O primeiro jogo das finais da Superliga Masculina 2020/2021 foi decidido apenas no tie-break. O Taubaté dominou a primeira e a quarta parcial e o Minas venceu o segundo e o terceiro set. Com grande atuação individual do oposto Felipe Roque, ele anotou 23 pontos, o Taubaté selou a vitória no 5º set. O placar final do confronto ficou em 3×2, com parciais de 25/18, 22/25, 23/25, 25/16, 15/11, a favor de Taubaté.

O ponteiro Douglas Souza foi eleito o melhor em quadra, em votação popular pela internet, sendo premiado com o troféu Viva Vôlei. Ao final do duelo, em sinal de reconhecimento por sua atuação, ele cedeu o troféu ao colega de equipe Felipe Roque. Em conversa com a assessoria da CBV, o homenageado Roque agradeceu.

“Ao longo do jogo achei que não estava ajudando a equipe como gostaria, mas recebi esse troféu com muito carinho e fiquei muito feliz por esse presente. Agora é descansar primeiro, depois treinar e tentar ajudar o time da melhor maneira possível no próximo jogo. Estou sempre querendo ajudar a equipe. Nem sempre consigo como eu gostaria, mas hoje foi bom”.

Felipe Roque recebendo o troféu Viva Vôlei de Douglas Souza/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

O próximo jogo das finais entre EMS/Funvic/Taubaté e Fiat/Minas acontece nesta sexta-feira, 16 de Abril, no Centro de Desenvolvimento do Vôlei (CDV), em Saquarema, no estado do Rio de Janeiro, às 19h, com transmissão do SPORTV 2. O Minas precisa vencer para prorrogar a decisão do título para o terceiro jogo da série, caso contrário, o Taubaté será o campeão da temporada.

AS FINAIS DA SUPERLIGA MASCULINA

Começam hoje as finais da Superliga Masculina 2020/2021. Minas e Taubaté decidem o título da temporada. A disputa acontecerá em série melhor de três jogos. Após 12 anos, o Minas marca presença na decisão. A última vez que o Minas foi campeão foi na temporada 2006/2007. O Taubaté alcança a sua terceira final de Superliga. Se vencer, o Taubaté será bicampeão da competição. Se der Minas, a equipe mineira será pentacampeã. Confira abaixo alguns detalhes das finais da Superliga Masculina 2020/2021.

Fiat/Minas x EMS/Funvic/Taubaté

Historicamente, na Superliga, o Minas sempre encontrou dificuldades em enfrentar o Taubaté. Porém, nesta temporada, durante a fase regular, o Minas bateu o Taubaté, em Belo Horizonte, por 3×0. Na ocasião, o rival da grande final acabava de expor publicamente uma “crise” financeira. Ao que parece, quando o assunto é a decisão do título, a história muda de figura. Para surpreender Taubaté, o Minas precisa da genialidade do levantador William. Por mais paradoxal que possa ser, William trabalha a distribuição de sua equipe de forma criativa, no entanto, depende da performance individual do oposto cubano Escobar. Sem ele em uma boa jornada, diminuem as chances de título do Minas.

O levantador William do Minas/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

Com um elenco com cinco campeões olímpicos, após a queda do Cruzeiro para o Itapetininga, o Taubaté é o grande favorito ao título da temporada. Além disso, com eficiência na distribuição, Bruninho e o seu entrosamento de anos com o central Lucão, são uma grande arma de Taubaté para conquistar a Superliga. Caso isso não funcione, o técnico Weber possui no banco um reserva à altura de Bruninho: o levantador Rapha, colecionador de títulos no vôlei europeu. A paralisação da competição entre as quartas-de-final e as semifinais favoreceu Taubaté. O time entrou nos eixos. Porém, Taubaté não pode errar. Caso seja irregular na final contra o Minas, como no jogo da fase regular contra o mesmo adversário, em Belo Horizonte, poderá perder o título.

A dupla Bruninho e Lucão do Taubaté/Divulgação Taubaté

FINAIS

14/04 19:00 Taubaté x Minas

16/04 19:00 Minas x Taubaté

Se necessário

18/04 19:00 Taubaté x Minas

*Todos os jogos serão transmitidos pelo SPORTV 2

PLAYOFFS – Taubaté elimina Campinas da Superliga

O EMS/Funvic/Taubaté conquistou classificação para as finais da Superliga Masculina 2020/2021. Jogando na “bolha” de Saquarema, no CDV, a equipe do Vale do Paraíba derrotou o Campinas, pela segunda vez na série melhor de três. Com o resultado, o Taubaté chegou nas finais da competição pela 3ª vez em sua história. Anteriormente, o time de Bruninho e Lucão disputou as finais da Superliga Masculina nas temporadas 2016/2017 e 2018/2019.

No jogo 2 da série semifinal contra o Campinas, o Taubaté dominou a partida após salvar dois set points na primeira parcial. Com grande atuação coletiva, o Taubaté venceu o confronto por 3×0, com parciais de 31/29, 25/13, 25/19. O oposto Filipe Roque e o ponteiro Douglas Souza, ambos do Taubaté, empataram na liderança da pontuação na partida, com 18 pontos cada. Pelo Campinas Vissoto e Vaccari também empataram, com 12 pontos cada.

Ao final do jogo, o ponteiro Douglas Souza foi eleito o melhor em quadra, em votação popular pela internet, recebendo o troféu Viva Vôlei. Ele comentou sobre a partida, em conversa com a assessoria da CBV, além de falar sobre a final contra o Minas.

“O primeiro set foi bastante apertado, mas, no final tivemos uma boa sequência de saques, nossa virada de bola passou a funcionar como de costume e tudo funcionou. Contra o Minas certamente vai ser um jogo dificílimo porque sabemos que a linha de passe deles é muito boa e que é preciso forçar o saque para tirar o passe da mão do William. Além disso, tem o Escobar, que é um grande pontuador, roda muita bola, então temos noção da dificuldade que vamos enfrentar, mas estamos preparados”.

O ponteiro Douglas Souza do Taubaté, melhor atleta do jogo 2/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

Com a conquista da vaga para as finais da Superliga, o Taubaté está em busca de seu segundo título na competição, além do terceiro título na temporada. Em 2020, na Arena Minas, em Belo Horizonte, o Taubaté venceu o Supervolei contra o Cruzeiro. Uma semana depois, dessa vez em Campo Grande, contra o mesmo Cruzeiro, o Taubaté conquistou a Supercopa. Além disso, o Taubaté é o atual campeão da Superliga Masculina. O título foi conquistado na temporada 2018/2019.

VÔLEI RENATA/CAMPINAS Gonzalez (1), Vissoto (12), Vaccari (12), Temponi (5), Michel (5), Barreto (5), Bruno Bello (L). Entraram: Angellus (1), Renan (0). Técnico: Horácio Dileo

EMS/FUNVIC/TAUBATÉ Bruninho (1), Roque (18), Douglas Souza (18), Maurício Borges (8), Lucão (11), Maurício Souza (9), Thales (L). Entraram: João Rafael (1). Técnico: Javier Weber

PLAYOFFS – Após 12 anos, Minas é finalista da Superliga Masculina

O Fiat/Minas é finalista da Superliga Masculina 2020/2021. Pelas semifinais da competição, jogando na “bolha” de Saquarema, no CDV, o Minas derrotou o Itapetininga, pela segunda vez na série melhor de três. Com o resultado, o Minas conquistou a classificação para as finais da Superliga, após 12 anos. A última vez que o Minas disputou as finais da competição foi na temporada 2008/2009. Na ocasião, foi vice-campeão, sendo derrotado nas finais pela equipe de Florianópolis.

No jogo 2 da série semifinal contra o Itapetininga, o Minas decidiu friamente a partida nos detalhes, nos momentos finais de cada parcial, principalmente, nos dois primeiros sets. Apesar do triunfo mineiro, o Itapetininga deu trabalho para o Minas. O placar final do confronto ficou em 3×0, com parciais de 33/31, 25/22, 25/21. Os opostos Renan do Itapetininga e Escobar do Minas empataram na liderança da pontuação do jogo, com 22 pontos cada. O cubano do Minas ainda foi eleito o melhor atleta do jogo, em votação popular pela internet, com 27% dos votos.

O oposto cubano Escobar, em ação de ataque/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

Com a vaga garantida nas finais, o Minas está em busca do seu quinto título de Superliga Masculina. Na temporada 2006/2007, contra o Florianópolis, o Minas foi campeão da competição, pela 4ª vez. O adversário da final sairá do confronto entre Taubaté e Campinas. O Taubaté lidera a série melhor de três, após vitória no jogo 1, por 3×1.

VÔLEI UM ITAPETININGA Carísio (4), Renan (22), Adriano (11), Guiga (7), Johan (3), Thales (1), Rogerinho (L). Entraram: Winck (0), Guilherme (2), Matheus Cunda (4), Marcarini (0). Técnico: Peú

FIAT/MINAS William (1), Escobar (22), Honorato (10), Lazo (5), Gustavão (6), Matheus Pinta (11), Maique (L). Entraram: Arthur Bento (0). Técnico: Nery Tambeiro

A 1ª RODADA DAS SEMIFINAIS DA SUPERLIGA MASCULINA

Na última quarta-feira, 7 de Abril, ocorreu a 1ª rodada das semifinais da Superliga Masculina 200/2021. Em virtude da pandemia do coronavírus, os confrontos entre Itapetininga x Minas e Taubaté x Campinas foram realizados no Centro de Desenvolvimento do Vôlei da CBV, em Saquarema, no Rio de Janeiro. O segundo jogo da série melhor de três, dos dois confrontos, também está previsto para acontecer na “bolha” de Saquarema, neste Sábado, 10 de Abril, a partir das 19h, com transmissão do SPORTV 2.

Semifinais

Abrindo a série semifinal melhor de três jogos da Superliga Masculina 2020/2021, Minas e Itapetininga entraram em quadra, tendo como mandante, o Minas. Impondo seu jogo no serviço, a equipe mineira derrotou a “surpresa” Itapetininga, por 3×0, com triplo 25/21. O oposto cubano Escobar do Minas foi o maior pontuador do confronto com 18 pontos. Pelo Itapê, o jovem ponteiro Adriano marcou 10 pontos.

O ponteiro Honorato do Minas foi eleito o melhor em quadra, por votação popular na internet. Ao final do jogo, após receber o troféu Viva Vôlei, Honorato ressaltou a importância do serviço, em conversa com a assessoria da CBV. “O Nery conversou com o nosso time e falou que o fundamento que poderia fazer a diferença no jogo seria o saque e acredito que o time todo sacou muito bem na partida de hoje. O nosso volume de jogo também apareceu e isso foi fundamental para o resultado final”.

Com o resultado, o Minas ficou a uma vitória das finais da competição. O jogo que pode selar a classificação do Minas para a final da Superliga acontece no sábado, 10 de Abril, às 19h, com transmissão do SPORTV 2.

O ponteiro Honorato recebendo o Viva Vôlei/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

Fechando a 1ª rodada das semifinais, teoricamente, o confronto mais equilibrado dessa fase: Taubaté x Campinas. Confirmando o favoritismo, jogando com o mando de quadra, o Taubaté derrotou o Campinas do oposto Vissoto, por 3×1, com parciais de 25/23, 25/17, 21/25, 25/17. O ponteiro Vaccari do Campinas foi o maior pontuador do confronto, com 19 pontos. Pelo Taubaté, o ponteiro Douglas Souza marcou 18 pontos.

Ao final da partida, o central Maurício Souza do Taubaté recebeu o troféu Viva Vôlei, de melhor atleta do jogo, após votação popular na internet. Em conversa com assessoria da CBV, Maurício destacou a preparação de sua equipe para as semifinais. “Tivemos duas semanas de preparação justamente para essa fase final e isso fez com que chegássemos em uma forma física muito boa. Conseguimos trabalhar bem forte e tecnicamente e o time de Taubaté chegou bem neste momento. Todos estão no seu máximo, muito bem preparados para poder ajudar a hora que precisar”.

Com o resultado, o Taubaté precisa vencer o próximo jogo com o Campinas, para conquistar um lugar nas finais da Superliga Masculina 2020/2021. A partida decisiva está marcada para sábado, 10 de Abril, às 21h30, com transmissão do SPORTV 2.

O central Maurício Souza do Taubaté, melhor atleta do jogo 1/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

Fonte: CBV

AS SEMIFINAIS DA SUPERLIGA MASCULINA

Começa hoje, 7 de Abril, na “bolha” de Saquarema, no Centro de Desenvolvimento do Voleibol, a fase semifinal da Superliga Masculina 2020/2021. Itapetininga, Taubaté, Campinas e Minas disputam 2 vagas nas finais. Vice-líder da fase regular, o Taubaté enfrenta o Campinas, nas semifinais. O outro confronto acontece entre Itapetininga e Minas. Assim como no naipe feminino, as finais da Superliga Masculina serão disputadas no CDV em virtude da pandemia do coronavírus. Confira abaixo, alguns detalhes dos duelos de semifinais da Superliga Masculina 2020/2021.

Itapetininga x Fiat/Minas

Surpresa da competição, após eliminar o favorito Cruzeiro, o Itapetininga perdeu os dois jogos na fase classificatória para o Minas. Em Belo Horizonte, o confronto terminou em 3×1 para o Minas. Em Itapetininga, mais uma vitória do Minas. Dessa vez, por 3×2. No retrospecto, a favor do Itapetininga, estão os resultados dos duelos de quartas-de-final entre paulistas e mineiros. Até o momento, o placar aponta 3×0 para os paulistas, com vitórias de Taubaté, Campinas e do próprio Itapetininga. Para chegar nas semifinais, o Minas despachou o Apan/Blumenau. Conseguirá o Minas quebrar essa escrita dos playoffs 2020/2021 entre paulistas e mineiros?

PLAYOFF SEMIFINAL

07/04 16:30 Minas x Itapetininga

10/04 19:00 Itapetininga x Minas

Se necessário

12/04 19:00 Minas x Itapetininga

O oposto Renan do Itapetininga

EMS/Funvic/Taubaté x Vôlei Renata/Campinas

Desfalcado de Vaccari, o Campinas quase foi eliminado pelo Uberlândia. Venceu os dois jogos de mata-mata, por 3×2. Com o retorno do ponteiro, o Campinas aumenta seu nível de competitividade para o confronto com o Taubaté. Em 2020, no Paulista, o Campinas foi campeão estadual em cima do adversário das semifinais. No entanto, após as quartas-de-final, ficou claro o poder de recuperação do elenco de Taubaté. Mesmo eliminando o América, apenas no jogo 3, o Taubaté, ao contrário do Cruzeiro, confirmou o favoritismo. Analisando friamente os números das partidas contra o América, o Taubaté só perde se for para ele mesmo. Na derrota no jogo 2, cedeu 45 pontos em erros. Com regularidade, ficará difícil para o Campinas competir com o Taubaté no mesmo nível.

PLAYOFF SEMIFINAL

07/04 19:00 Taubaté x Campinas

10/04 19:00 Campinas x Taubaté

Se necessário

12/04 21:30 Taubaté x Campinas

O ponteiro Vaccari do Campinas

*Todos os jogos serão transmitidos pelo SPORTV 2.

ITAMBÉ/MINAS É TRICAMPEÃO DA SUPERLIGA FEMININA

O time do Minas, campeão da Superliga Feminina 2020/2021/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

O Itambé/Minas conquistou o terceiro título de Superliga Feminina. Pela atual temporada, jogando na “bolha” de Saquarema, no CDV, o Minas derrotou o Praia, pela segunda vez na série melhor de três, válida pelas finais. Com o resultado, o Minas sagrou-se campeão da Superliga Feminina 2020/2021. Foi o terceiro título do Minas na temporada. Em 2020, a equipe minastenista foi campeã mineira. Em 2021, foi bicampeã da Copa do Brasil. Anteriormente, o Minas venceu a Copa do Brasil em 2019. Além disso, o Minas já havia conquistado a Superliga Feminina nas temporadas 2001/2002 e 2018/2019.

No jogo do título, ontem, 5 de Abril, o Minas venceu o Praia, de virada, por 3×2, com parciais de 25/17, 13/25, 12/25, 25/18, 15/11. A ponteira norte-americana Megan Hodge foi a maior pontuadora do confronto, com 24 pontos. Pelo Praia, a oposta dominicana Brayelin Martínez marcou 22 pontos. A levantadora Macris do Minas foi eleita a melhor jogadora da final, em votação popular pela internet, com 13% dos votos.

Em conversa com a assessoria da CBV, ao final do duelo com o Praia, Macris comentou sobre a força coletiva de sua equipe. “Saímos de momentos difíceis juntas, em grupo, e só assim conseguimos superar as dificuldades. Apesar dos sets ruins, sabíamos que ia ser difícil e sabíamos também que só íamos conseguir em conjunto. A força do grupo, o trabalho do ano inteiro, todo o esforço de hoje, tudo isso foi importante para conseguir essa vitória”.

Já a experiente central Walewska do Praia, campeã olímpica em Pequim, lamentou a derrota para o Minas, ressaltando a garra de seu time. “Essa final foi fantástica. Encaramos o Minas de frente, uma equipe que teve apenas uma derrota em toda fase classificatória. Jogamos taticamente muito bem, o grupo foi sensacional e lutou o tempo inteiro. Tentamos buscar e reverter o placar, portanto todo o time está de parabéns”.

ITAMBÉ/MINAS Macris (2), Cuttino (9), Megan (24), Pri Daroit (13), Thaísa (12), Carol Gattaz (4), Leia (L). Entraram: Camila Mesquita (5), Kasiely (0), Pri Heldes (0). Técnico: Nicola Negro

DENTIL/PRAIA CLUBE Claudinha (3), Martínez (22), Michelle (10), Garay (18), Walewska (13), Carol (7), Suelen (L). Entraram: Rosane (0), Monique (0), Mari Paraíba (0), Buijs (2). Técnico: Paulo Coco

SELEÇÃO DA SUPERLIGA FEMININA

A seleção da Superliga Feminina 2020/2021/Divulgação CBV/Wander Roberto/Inovafoto

A central Thaísa do Minas foi escolhida MVP da Superliga Feminina 2020/2021, melhor jogadora do campeonato. Ela também foi eleita a craque da galera. A seleção da temporada 2020/2021 da Superliga Feminina foi composta pela levantadora Macris do Minas, a oposta Tandara do Osasco, as ponteiras Garay do Praia e Pri Daroit do Minas, as centrais Thaísa do Minas e Carol do Praia, e a líbero Camila Brait do Osasco. O técnico italiano Nicola Negro do Minas foi escolhido o melhor treinador da competição.

A central Thaísa, MVP da competição/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

A CAMPANHA DO TÍTULO

Fase regular

22 jogos, 21 vitórias e 1 derrota, 63 pontos, 1º lugar geral

Playoffs

13/03 Minas 3×0 Brasília

25/19, 28/26, 25/19

17/03 Brasília 0x3 Minas

25/13, 25/17, 25/16

Semifinal

26/03 Minas 3×1 Bauru

25/22, 24/26, 25/19, 25/17

28/03 Bauru 2×3 Minas

25/17, 22/25, 25/17, 17/25, 8/15

Final

01/04 Minas 1×3 Praia

21/25, 12/25, 25/21, 22/25

03/04 Praia 1×3 Minas

25/19, 20/25, 25/27, 23/25

05/04 Minas 3×2 Praia

25/17, 13/25, 12/25, 25/18, 15/11

O troféu da Superliga/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

PLAYOFFS – Pelas finais da Superliga, Minas empata série contra o Praia

O Itambé/Minas empatou a série final da Superliga Feminina 2020/2021. Pelo segundo jogo das finais, disputado na “bolha” de Saquarema, no CDV, o Minas derrotou o Praia Clube. Com o resultado, a decisão do título da temporada 2020/2021 ficou para o terceiro jogo das finais. Caso conquiste uma nova vitória contra o Praia, o Minas será tricampeão da Superliga Feminina. Se der Praia, o time do Triângulo Mineiro será bicampeão da competição. A partida decisiva entre Minas e Praia está marcada para segunda-feira, 5 de Abril, às 21h, com transmissão do SPORTV 2.

No segundo jogo das finais da Superliga Feminina 2020/2021, o Minas virou a partida contra o Praia. Após sair perdendo a primeira parcial, a equipe minastenista virou o duelo decisivo, para 3×1, com parciais de 19/25, 25/20, 27/25, 25/23, com grande atuação da dupla de norte-americanas, Megan Hodge e Danielle Cuttino. A oposta dominicana Martínez do Praia, mais uma vez na série final, foi a maior pontuadora do confronto, com 22 pontos. Pelo Minas, Dani Cuttino marcou 21 pontos.

Dani Cuttino em ação de ataque/Wander Roberto/Inovafoto/Divulgação CBV

A ponteira Pri Daroit do Minas marcou 16 pontos, sendo eleita a melhor em quadra, por votação popular na internet. Ao final do duelo, depois de receber o troféu Viva Vôlei, Pri Daroit comentou sobre o resultado positivo de sua equipe com a assessoria de imprensa da CBV.

“No primeiro jogo elas conseguiram nos marcar muito bem taticamente e nós não jogamos o que costumamos jogar. Hoje, a ideia era mesmo entrar com uma postura diferente. No primeiro set, mesmo tomando 7/1 logo no começo, sabíamos que o espírito estava diferente. Em nenhum momento, deixamos nos abalar. Por mais que a diferença estivesse grande, não deixamos escapar, buscamos ponto a ponto e sempre juntas. Acho que isso que fez a diferença”.

Fonte: CBV

PLAYOFFS – Pelas finais da Superliga, Praia larga na frente

O Praia Clube saiu na frente nas finais da Superliga Feminina 2020/2021. Pelo 1º jogo das finais, disputada no Centro de Desenvolvimento do Vôlei, na “bolha” de Saquarema, a equipe do Triângulo Mineiro derrotou o Itambé/Minas. Com o resultado, o Praia ficou a uma vitória do título da temporada. Além disso, quebrou uma invencibilidade de 23 vitórias do Minas na temporada. Caso conquiste um novo triunfo contra o Minas, no jogo 2 da série melhor de três, o Praia será bicampeão da Superliga Feminina. Anteriormente, o Praia foi campeão da competição na temporada 2017/2018.

No primeiro jogo das finais da Superliga Feminina 2020/2021, o Praia foi superior ao Minas principalmente no serviço. A levantadora minastenista Macris teve dificuldades para trabalhar bolas de velocidade. Com grande atuação da dominicana Martínez, maior pontuadora do confronto, com 22 pontos, o Praia venceu a partida, por 3×1, com parciais de 25/21, 25/12, 21/25, 25/22.

A oposta dominicana Martínez do Praia, maior pontuadora do jogo 1/Divulgação CBV/Inovafoto/Wander Roberto

A ponteira Michelle do Praia foi eleita a melhor atleta em quadra, em votação popular pela internet, sendo premiada com o troféu Viva Vôlei. Ao final do duelo, Michelle conversou com a assessoria da CBV sobre a vitória de sua equipe no primeiro jogo das finais.

“A gente deu um passo hoje, mas não pode achar que tem alguma coisa ganha porque a gente saiu na frente, e esquecer que lá do outro lado é um time que estava praticamente invicto na temporada inteira, atropelando todo mundo. Então, a gente sabe que está aberta a série, tem mais dois jogos para definir o campeão da Superliga, e a gente em nenhum momento vai deixar de acreditar que é possível levar esse título para Uberlândia. Mas sabendo que a gente vai ter que lutar muito e ter a cabeça no lugar porque ainda não tem nada ganho”.

O próximo jogo das finais entre Itambé/Minas e Dentil/Praia Clube acontece neste sábado, 3 de Abril, no Centro de Desenvolvimento do Vôlei (CDV), em Saquarema, no estado do Rio de Janeiro, às 21h, com transmissão do SPORTV 2. O Minas precisa vencer para prorrogar a decisão do título para o terceiro jogo da série, caso contrário, o Praia Clube será o campeão da temporada.

Fonte: CBV