O JOGO DA RODADA – No clássico, Sesc/Rio não toma conhecimento de Osasco

image

Em jogo válido pela 8ª rodada da Superliga Feminina 2018/2019, o Sesc/Rio derrotou a equipe do Osasco, no maior clássico da liga brasileira. O time de Bernardinho não tomou conhecimento das adversárias e conquistou uma vitória por 3×0, com parciais de 25/19, 25/23, 25/12. A ponteira russa Kosheleva, a central Juciely e a oposta Monique foram as maiores pontuadores do jogo, com 14 pontos cada. Monique ainda foi escolhida a melhor jogadora do confronto pelos telespectadores do SPORTV.

Na próxima rodada da Superliga, o Sesc/Rio emcerra a sua participação na competição, em 2018, contra o Minas, na sexta-feira dia 21 de dezembro, em Belo Horizonte, às 21h30, com transmissão do SPORTV 2. Já o Osasco, também enfrenta o Minas, no ginásio José Liberatti, em jogo atrasado da 7ª rodada, na terça-feira, 18 de dezembro, a partir das 19h30, com transmissão do globoesporte.com.

RESUMO
Sesc/Rio e Osasco iniciaram a partida com uma estratégia clara no serviço. O Rio sacava na principal atacante adversária, a peruana Angela Leyva, para neutralizá-la no ataque. Já o Osasco, explorava o sistema tático da equipe carioca, em virtude da deficiência da ponteira russa Kosheleva no passe. Com mais agressividade no fundamento, o Sesc executou melhor sua estratégia e não deixou Osasco jogar no 1º set. O time carioca chegou a ter 11 pontos de vantagem. O técnico Luizomar de Moura, do Osasco, trocou quase toda sua equipe, mas não obteve resultado. Ao final: 25/19 para o Sesc/Rio.

Na segunda parcial, os problemas de Osasco aumentaram. Depois de equilibrar o passe, o time apresentou dificuldades na virada de bola e cedeu muitos pontos em erros. Novamente, o Rio abriu larga diferença. Aos poucos, Osasco recolocou sua estratégia inicial em prática. Com um saque forçado, explorando as debilidades táticas adversárias, Osasco deixou o Rio em apuros. O jogo ficou parelho, como se esperava no início. No momento decisivo, o volume de jogo carioca fez a diferença no bloqueio e na defesa. 25/23 para o Sesc/Rio.

O 3º set foi dominado amplamente pelo Sesc/Rio. Taticamente perfeita, a equipe de Bernardinho tirou a levantadora Claudinha do Osasco da partida. Fazendo funcionar a relação bloqueio-defesa, com ainda mais eficiência, o Rio não deu chances ao ataque de Osasco. Com sucesso, o Rio conseguiu anular completamente a ponteira peruana Leyva e também tirá-la do jogo. Abatido, Osasco não teve forças para se recuperar. O time esteve abaixo de seu rendimento normal. No fim, 25/12 para o Sesc/Rio, 3×0 no jogo.

SESC/RIO Roberta (4), Monique (14), Mayhara (3), Juciely (14), Kosheleva (14), Peña (11), Gabirú (L). Entraram: Vitória (0), Carol Leite (0), Kasiely (0). Técnico: Bernardinho

OSASCO Claudinha (1), Hooker (6), Walewska (10), Nati Martins (13), Mari Paraíba (3), Leyva (7), Brait (L). Entraram: Carol Albuquerque (1), Lorenne (1), Paula Pequeno (3), Vivi Braun (1). Técnico: Luizomar de Moura

OUTROS RESULTADOS
Praia Clube 3×0 Barueri 25/22, 25/20, 25/22
Curitiba 3×0 Fluminense 25/21, 25/14, 34/32
Vôlei Camboriú 0x3 Minas 11/25, 12/25, 20/25
São Caetano 2×3 Sesi/Bauru 24/26, 25/15, 25/19, 14/25, 8/15

O JOGO DA RODADA – Fora de casa, Minas derrota Sesi/Bauru pela Superliga Feminina

image

O Minas Tênis conquistou a sua terceira vitória consecutiva pela Superliga Feminina. Fora de casa, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, a equipe mineira derrotou o Sesi/Bauru por 3×1, com parciais de 25/15, 25/18, 15/25, 25/22, em jogo válido pela terceira rodada. A oposta italiana Diouf foi a maior pontuadora do confronto com 16 pontos. A central Carol Gattaz foi escolhida pelos telespectadores como a melhor do jogo. Ela recebeu o trofeú Viva Vôlei e ainda marcou 14 pontos, sendo a maior pontuadora do Minas na partida.

Com o resultado, o time mineiro assumiu a vice-liderança da competição com 9 pontos e está invicto. O Bauru está fora da zona de classificação, em 9° lugar, com 3 pontos. Na próxima rodada, o Sesi/Bauru viaja ao Rio de Janeiro para enfrentar o Sesc/RJ, na terça-feira, 27 de novembro, com transmissão do SPORTV 2, a partir das 21h30. Já o Minas joga contra o Pinheiros, no ginásio Henrique Villaboin, também na terça-feira, às 19h.

RESUMO

O Minas realizou uma partida taticamente perfeita nas duas primeiras parciais. Com um nível de saque excelente, a equipe mineira dificultou o trabalho da linha de passe do Bauru e cometeu poucos erros. O time paulista sofreu na recepção. Aproveitando quase todos os contra-ataques, o Minas fez 2×0 com facilidade. No 3° set, o panorama do jogo inverteu-se. O Bauru sacou melhor e a levantadora do Minas, Macris perdeu-se na distribuição. O técnico italiano minas-tenista Lavarini tentou correr atrás do prejuízo, mas o Bauru fechou a parcial em 25/15. O 4° set foi o mais equilibrado do confronto. O set seguiu parelho até o 20° ponto. Na reta final, o Minas recuperou a consistência de seu jogo e fechou a partida em 3×1, impondo seu ritmo na virada de bola e nos contra-ataques.

SESI/BAURU Fabíola (3), Diouf (16), Valquíria (10), Andressa Picussa (10), Palácio (12), Vanessa Janke (7), Tássia (0). Entraram: Arlene Xavier (1), Tifanny (3), Gabriela Cândido (0). Técnico: Anderson Rodrigues

MINAS TÊNIS CLUBE Macris (2), Bruna Honório (11), Carol Gattaz (14), Mara (10), Gabi (13), Natália (12), Léia (0). Entraram: Geórgia (1), Lana Conceição (3), Malú (0), Mayany (0), Ciça (0). Técnico: Stefano Lavarini

OUTROS RESULTADOS

Osasco 2×3 Pinheiros 25/21, 22/25, 25/18, 18/25, 9/15

Curitiba Vôlei 3×0 Camboriú 25/19, 25/22, 25/20

Brasília 0x3 Praia Clube 17/25, 13/25, 18/25

São Caetano 0x3 Sesc/RJ 21/25, 17/25, 22/25

Fluminense 2×3 Barueri 25/20 25/22, 17/25, 18/25, 9/15

O JOGO DA RODADA – Sesc/RJ conquista segunda vitória na Superliga Masculina

image

O Sesc/RJ conquistou a segunda vitória na Superliga Masculina, em jogo válido pela 2ª rodada. Diante de seus torcedores, no Ginásio da Tijuca, o time de Giovane Gávio bateu o Caramuru/Ponta Grossa por 3×0, com parciais de 25/20, 25/19, 25/23. O oposto Wallace foi eleito o melhor em quadra, em sua estreia com a camisa do Sesc/RJ. Ele ainda foi o maior pontuador do confronto com 14 pontos. Pelo time de Caramuru, o oposto Leozão foi o destaque individual. Ele anotou 12 pontos. Na próxima rodada da Superliga Masculina, o Sesc/RJ enfrenta o Corinthians, em Guarulhos, e o Caramuru recebe o Sesi/SP, em Ponta Grossa.

RESUMO
Sesc e Caramuru iniciaram a partida com muita eficiência na virada de bola. O jogo seguiu muito equilibrado até o 17º ponto em todos os fundamentos, até que, o time de Ponta Grossa cedeu muitos pontos em erros e não conseguiu sustentar seu ataque. A equipe carioca aproveitou-se de um sólido sistema defensivo, confirmando os pontos em contra-ataques, enquanto o Caramuru desperdiçou as poucas oportunidades criadas pelo seu sistema defensivo. Resultado: 25/20 para o Sesc/RJ.

A segunda parcial começou no ritmo do 1º set. Em um determinado momento, o Caramuru cometeu erros em seqüência no ataque e o time carioca abriu 5 pontos de vantagem no placar. O técnico Fábio Sampaio fez uma troca simples de levantadores. Índio entrou no lugar de Gustavo. Deu certo. O Caramuru reequilibrou a virada de bola e conseguiu empatar a parcial. Numa passagem de Wallace, o Sesc/RJ retomou a margem no placar. A equipe carioca ganhava quase todos os rallys. Com três pontos de frente, o time de Giovane Gávio administrou a vantagem e fechou o 2º set, em 25/19.

No 3º set, o jogo seguiu o seu ritmo. O equilíbrio na virada de bola colocava o jogo em condições iguais. A parcial seguiu empatada até o 16º ponto, quando Caramuru abriu 2 pontos de frente. Novamente, nos momentos decisivos Caramuru cedeu pontos em erros e a equipe carioca empatou o set. A parcial seguiu igual até o 22º ponto. O time de Giovane Gávio tinha a vantagem de receber o saque e tomou um ace. Na sequência, Caramuru errou o saque. O técnico Fábio Sampaio parou o jogo. Caramuru não confirmou a virada de bola e, em um ponto de bloqueio de Maurício Souza, o Sesc/RJ fechou a partida em 3×0.

SESC/RJ Thiaguinho (1), Wallace (14), Aracajú (7), Mauricio Souza (7), Djalma (12), Japa (7), Tiago Brendle (0). Entraram: Everaldo (0), P.V (1), Rammé (0). Técnico: Giovane Gávio

CARAMURU Gustavo (0), Leozão (12), Matheus (5), Pedrão (4), Jonatas (11), Perón (8), Gian (0). Entraram: Índio (1), Thales (1), Bruno (0). Técnico: Fábio Sampaio

OUTROS RESULTADOS
Funvic/Taubaté 3×0 Corinthians 25/22, 25/15, 25/19
Sesi/SP 3×0 Copel Telecom Maringá 25/21, 25/19, 25/18
Itapetininga 2×3 São Judas Vôlei 23/25, 25/23, 18/25, 27/25, 10/15
Sada/Cruzeiro 3×0 Vôlei Ribeirão 25/20, 29/27, 25/17
Fiat/Minas 3×1 Vôlei Renata 17/25, 26/24, 25/23, 25/21

image
Na estreia de Wallace, vitória do Sesc/Erbs Jr/Divulgação CBV