O JOGO DA RODADA – Vôlei Renata/Campinas garante 5ª posição na tabela

Pela Superliga Masculina, em jogo válido pela penúltima rodada do returno, o Vôlei Renata/Campinas venceu o América, jogando em casa, no ginásio do Taquaral. O placar final do confronto ficou em 3×1, com parciais de 25/20, 25/23, 23/25, 25/23, a favor dos campineiros. Com o resultado, o Vôlei Renata confirmou a 5ª posição geral na tabela de classificação da competição. Já garantido nos playoffs, o time comandado pelo argentino Horácio Dileo, ainda possui chances de avançar de fase em 4º lugar. Para isso, precisa vencer o Itapetininga por 3×0 ou 3×1 na última rodada e torcer por um tropeço do Sesi contra o Taubaté.

O central Luizinho do Campinas foi o maior pontuador do duelo com o América. Ele anotou 20 pontos, sendo 10 no ataque, 4 no serviço e 6 de bloqueio. Ele ainda foi eleito o melhor da partida, por votação popular na internet, tendo recebido o troféu Viva Vôlei. Ao final do jogo, Luizinho conversou com a assessoria da CBV sobre o seu desempenho individual contra o América. “Tenho feito bons jogos e isso vem dando confiança e um entrosamento ainda maior com o Gonzales, levantador com quem jogo há algumas temporadas. A confiança dele comigo ajuda e tem dias que as coisas dão certo mesmo. Destaco a importância da comissão técnica e da equipe para que isso aconteça”.

OUTROS RESULTADOS

Fiat/Minas 2×3 Vôlei Ribeirão 25/18, 25/19, 22/25, 19/25, 14/16

Ponta Grossa 1×3 Sesc/RJ 20/25, 19/25, 25/19, 18/25

Maringá 2×3 Itapetininga 25/22, 25/21, 23/25, 18/25, 17/19

Sesi/SP 2×3 Apan Blumenau 25/27, 23/25, 25/20, 25/17, 13/15

Cruzeiro 0x3 Taubaté 18/25, 24/26, 22/25

O central Luizinho no ataque/Divulgação Vôlei
Renata/Marcos Ribolli

O JOGO DA RODADA – Sesc/Rio quebra sequência de vitórias do Minas

Pela Superliga Feminina de vôlei, em jogo atrasado da 8ª rodada do returno, o Sesc/Rio bateu o Minas, jogando em casa, no ginásio do Tijuca. O placar final do confronto ficou em 3×1, com parciais de 25/15, 22/25, 25/19, 25/22, a favor das comandadas de Bernardinho. Com o resultado, o Sesc quebrou uma sequência de 9 vitórias consecutivas do Minas e assumiu a vice-liderança da competição.

A oposta Tandara foi a maior pontuadora da partida com 19 pontos. Ela ainda foi eleita a melhor do jogo, por votação popular na internet. Após a vitória, Tandara conversou com a assessoria da CBV. “Esse foi um jogo para já começarmos a conhecer o que nos espera pela frente. Jogamos muito bem, sacamos bem, criamos novas e boas oportunidades de ataque e estou feliz que tenha dado tudo certo”.

RESUMO

Sesc e Minas adotaram uma estratégia clara de forçar o jogo no serviço. Com mais eficiência no fundamento, o time comandado por Bernardinho dominou toda a primeira parcial, a ponto de obrigar o Minas a sacar a ponteira venezuelana Acosta do jogo. Com a entrada de Kasiely, o Minas conseguiu estabilizar a sua linha de passe. No entanto, continuou cometendo um alto número de erros. A levantadora Macris teve dificuldade para trabalhar o jogo com suas centrais. Em uma boa sequência de Thaísa no saque, o Minas finalmente colocou o Sesc em apuros. Resultado: o jogo estava empatado.

Com mais confiança, o Minas voltou melhor para a terceira parcial do que o Rio. Porém, o volume de jogo do Rio recolocou o time de Bernardinho no páreo. Inexplicavelmente, o técnico do Minas voltou com Acosta no lugar de Kasiely, facilitando a vida do Sesc. Aproveitando as oportunidades de contra-ataques, o Sesc abriu boa frente no placar e venceu a terceira parcial. No 4º set, houve certo equilíbrio entre as duas equipes. No momento decisivo, o Sesc fechou a partida em 3×1, ao quebrar mais uma vez, a linha de passe do Minas.

SESC/RIO Fabíola (6), Tandara (19), Juciely (10), Milka (5), Amanda (11), Drussyla (15), Natinha (L). Entraram: Carol Leite (0), Gabirú (0). Técnico: Bernardinho

ITAMBÉ/MINAS Macris (2), Sheilla (15), Carol Gattaz (12), Thaísa (9), Acosta (2), Rabadzieva (14), Leia (L). Entraram: Kasiely (5), Bruninha (0), Bruna Honório (1). Técnico: Nicola Negro

OUTROS RESULTADOS

Sesi/Bauru 2×3 Praia Clube 25/21, 13/25, 15/25, 25/19, 13/15

A ponteira Drussyla comemora o ponto/Divulgação CBV/Luciano Belfod

O JOGO DA RODADA – Fora de casa, Fiat/Minas vence pela 1ª vez na Superliga Masculina

Pela Superliga Masculina 2019/2020, o Fiat/Minas conquistou a primeira vitória na competição, em partida válida pela 3ª rodada. Jogando fora de casa, contra o Vôlei Renata, em Campinas, no ginásio do Taquaral, o tradicional clube mineiro derrotou o adversário pelo placar de 3×1, com parciais de 31/29, 22/25, 25/21, 25/21. O oposto Felipe Roque do Minas foi o destaque individual do confronto. Ele anotou 22 pontos. Já o central Matheus Bispo foi eleito o melhor do jogo, em votação popular no site da CBV. Ao final do duelo, ele recebeu o troféu Viva Vôlei.

Com o resultado, o Minas assumiu a 6ª posição na tabela com 3 pontos, mesmo com um jogo a menos, em relação aos outros competidores. Com o revés, o Campinas caiu para a 8ª posição, com os mesmos 3 pontos do Minas, porém com três partidas. Na próxima rodada, o Minas viaja até Blumenau para enfrentar o time da casa, pela 4ª rodada, no sábado, 23 de Novembro, a partir das 20h. Já o Vôlei Renata joga contra o Sesc/RJ, na capital carioca, também no sábado, 23 de Novembro, com transmissão do SPORTV 2, às 21h30.

Outros resultados

Maringá 0x3 Sesc/RJ 22/25, 18/25, 19/25

Ponta Grossa 1×3 Apan/Blumenau 15/25, 25/23, 14/25, 19/25

Vôlei Ribeirão 0x3 Taubaté 21/25, 17/25, 19/25

Itapetininga 2×3 Sada/Cruzeiro 25/19, 20/25, 19/25, 25/16, 13/15

O JOGO DA RODADA – Sesc/RJ conquista terceira vitória consecutiva na Superliga

Pela temporada 2019/2020 da Superliga Feminina, em jogo válido pela 3ª rodada, o Sesc/RJ conquistou a terceira vitória consecutiva na competição. Diante do Barueri/São Paulo, fora de casa, o time comandado pelo técnico Bernardinho venceu pelo placar 3×0, com parciais de 26/24, 25/23, 25/22. A oposta Tandara foi a maior pontuadora do jogo com 19 pontos. Ela ainda foi eleita a melhor em quadra, recebendo o troféu Viva Vôlei.

Ao final da partida, Tandara comentou sobre a sua estreia na Superliga com a assessoria da CBV. “Fiquei feliz por ter jogado bem na minha estreia na Superliga. Tive alguns erros que não posso cometer, mas sei que vou melhorar. Parabéns ao time que ajudou muito e ainda temos outros desafios pela frente”.

Na próxima rodada da Superliga, o Sesc/RJ enfrenta o Flamengo, na sexta-feira, 22 de Novembro, no Ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, às 21h30, com transmissão do SPORTV 2. Já o Barueri viaja até Bauru para jogar contra o Sesi, no Ginásio Panela de Pressão, no próximo sábado, 23 de Novembro, às 19h, com transmissão da TV Cultura.

BARUERI/SÃO PAULO Juma (6), Lorenne (14), Tainara (10), Maira (6), Lays (9), Mayany (5), Nyeme (L). Entraram: Jackie (0), Kissy (6), Dani Terra (0). Técnico: José Roberto Guimarães

SESC/RJ Fabíola (5), Tandara (19), Amanda (6), Drussyla (8), Juciely (14), Milka (5), Natinha (L). Técnico: Bernardinho

Outros Resultados

São Caetano 0x3 Minas 11/25, 14/25, 17/25

Valinhos 1×3 Flamengo 25/22, 10/25, 11/25, 18/25

Pinheiros 1×3 Praia Clube 15/25, 27/25, 22/25, 24/26

Curitiba 0x3 Osasco 19/25, 23/25, 14/25

Tandara em ação de ataque/Divulgação CBV/Renato Vereda

O JOGO DA RODADA – Praia vence o Minas pela 1ª vez na temporada

image

O Praia Clube de Uberlândia venceu o Minas, em Belo Horizonte, pela 10ª rodada do returno da Superliga Feminina, e quebrou uma sequência de quatro derrotas consecutivas para a equipe minas-tenista. Foi a primeira vitória do Praia sobre o Minas na temporada. No duelo pela liderança, o Praia conquistou um triunfo por 3×2, com parciais de 25/23, 20/25, 21/25, 25/22, 16/14. A ponteira Rosamaria do Praia e a oposta Bruna Honório do Minas, foram as maiores pontuadoras do confronto, com 20 pontos cada.

Mesmo com o revés, o Minas manteve a dianteira na competição com 53 pontos, 18 vitórias e 2 derrotas, contra 52 pontos do Praia, 18 vitórias e 2 derrotas. Os dois times voltam à quadra, na próxima terça-feira, 12 de março, em jogos atrasados da 8ª rodada. O Praia Clube joga contra o Barueri, fora de casa, a partir das 19h30. Já o Minas enfrenta o Camboriú, na Arena Minas, em BH, às 20h.

ITAMBÉ/MINAS Macris (5), Bruna Honório (20), Carol Gattaz (15), Mara (13), Gabi (14), Malú (15), Léia (1). Entraram: Mayany (2), Ciça (0), Georgia (0). Técnico: Stefano Lavarini

DENTIL/PRAIA CLUBE Lloyd (3), Fawcett (10), Fabiana (12), Carol (10), Rosamaria (20), Michelle (7), Suellen (L). Entraram: Ananda (0), Ednéia (0), Ellen (1), Paula Borgo (11), Laís (L). Técnico: Paulo Coco

OUTROS RESULTADOS
Osasco/Audax 3×0 Curitiba Vôlei 25/19, 25/15, 25/23
Hinode/Barueri 3×0 Brasília 25/22, 26/24, 26/24
Fluminense 3×0 São Caetano 25/16, 25/19, 25/18
Sesc/Rio 3×0 Camboriú 25/16, 25/23, 25/16

image
Praia Clube em comemoração de ponto/Orlando Bento/MTC

O JOGO DA RODADA – No returno, Barueri bate Sesc/Rio novamente

image

No duelo de técnicos campeões olímpicos, pela temporada 2018/2019 da Superliga Feminina, em jogo válido pela 7ª rodada do returno, melhor para José Roberto Guimarães. O time dirigido pelo tricampeão olímpico derrotou o Sesc/Rio, comandado por Bernardinho, bicampeão olímpico, pela segunda vez consecutiva na competição. O placar final da partida foi 3×1, com parciais de 25/23, 18/25, 25/17, 29/27, favorável ao Hinode/Barueri. A oposta polonesa Skowronska foi a maior pontuadora do confronto. Ela anotou 30 pontos.

Com o resultado, o Barueri se aproximou na tabela de classificação da 3ª posição, com 35 pontos, 12 vitórias e 6 derrotas, contra 37 pontos, 13 vitórias e 5 derrotas, do Sesc/Rio. Na próxima rodada, o Barueri folga, em virtude da participação do Praia Clube no Sulamericano. Já o Sesc/Rio disputa o clássico contra Osasco, em Osasco, na sexta-feira, 22 de fevereiro, a partir de 21h30, com transmissão do SPORTV 2.

RESUMO
Sesc e Barueri iniciaram o jogo em alto nível. Com muito volume de jogo de ambos os lados, faltava às duas equipes confirmar os pontos em contra-ataque. Aos poucos, a estratégia de saque das duas equipes deu a tônica da partida. Com a posse de bola no serviço, a agressividade no fundamento era o diferencial do jogo, para os dois times. Explorando a instabilidade da linha de passe adversária, o jogo era igual no placar, 1×1, com leve vantagem para o time de Bernardinho.

Modificações realizadas por José Roberto Guimarães mudaram o panorama da partida. A confiança mudou de lado. O Sesc conseguiu se recuperar no jogo com eficiência no bloqueio. Dois erros cruciais da arbitragem prejudicaram o andamento do confronto, para os dois lados. No momento decisivo, disputas intensas de rally definiram o duelo. Ao final, vitória do Barueri.

SESC/RIO Roberta (8), Monique (7), Juciely (14), Bia (13), Kosheleva (21), Peña (6), Gabirú (0). Entraram: Drussyla (5), Kasiely (0), Vitória (0), Carol Leite (0). Técnico: Bernardinho

HINODE/BARUERI Dani Lins (2), Skowronska (30), Thaísa (10), Milka (4), Amanda (8), Maira (8), Natinha (0). Entraram: Jackie (0), Tainara (1), Juma (0), Vivian (4), Elina (9). Técnico: José Roberto Guimarães

image
O time do Sesc/Rio derrotado em casa pelo Barueri/Divulgação CBV

O JOGO DA RODADA – No duelo de líderes, melhor para o Minas

image

Após a parada do recesso de fim de ano, a Superliga Feminina retoma a competição. Em jogo válido pela 10ª rodada, os líderes Praia Clube e Minas, entraram em quadra, em Uberlândia. Em uma disputa decidida apenas no tie-break, melhor para o Minas. Fora de casa, vitória por 3×2, com parciais de 26/24, 17/25, 25/22, 23/25, 15/13. A ponteira Gabi do Minas foi a maior pontuadora do confronto com 22 pontos. A central Carol Gattaz foi eleita pelos telespectadores a melhor do jogo. Ela recebeu o troféu Viva Vôlei.

Com o resultado, o Praia manteve a liderança mesmo com a derrota. O atual campeão da Superliga é o líder com 24 pontos, com 8 vitórias, em 9 jogos. Com a vitória no clássico mineiro, o Minas é o único invicto da Superliga. O time aparece em 2º lugar na classificação, com 22 pontos e um jogo a menos que o líder Praia.

Em seu próximo jogo, o Minas enfrenta o Fluminense, no Rio, no Ginásio da Hebraica, em jogo atrasado da 5ª rodada, na terça-feira, 8 de janeiro, a partir das 19h30, com transmissão do SPORTV 2. Já o Praia viaja a Bauru, onde joga contra o time da casa, também na terça-feira, às 19h30, no Ginásio Panela de Pressão.

PRAIA CLUBE Lloyd (4), Fawcett (19), Garay (20), Rosamaria (11), Fran (0), Carol (14), Suelen (L). Entraram: Gabi Silva (6), Ananda (0), Michelle (2), Paula Borgo (1). Técnico: Paulo Coco

MINAS TÊNIS CLUBE Macris (4), Bruna (15), Gabi (22), Lana (9), Carol Gattaz (16), Mayany (5), Leia (L). Entraram: Bruninha (1), Malu (1), Natália (0), Mara (7), Georgia (0). Técnico: Stefano Lavarini

image
A central Carol Gattaz no ataque, eleita a melhor do jogo/Divulgação Praia Clube

O JOGO DA RODADA – No clássico, Sesc/Rio não toma conhecimento de Osasco

image

Em jogo válido pela 8ª rodada da Superliga Feminina 2018/2019, o Sesc/Rio derrotou a equipe do Osasco, no maior clássico da liga brasileira. O time de Bernardinho não tomou conhecimento das adversárias e conquistou uma vitória por 3×0, com parciais de 25/19, 25/23, 25/12. A ponteira russa Kosheleva, a central Juciely e a oposta Monique foram as maiores pontuadores do jogo, com 14 pontos cada. Monique ainda foi escolhida a melhor jogadora do confronto pelos telespectadores do SPORTV.

Na próxima rodada da Superliga, o Sesc/Rio emcerra a sua participação na competição, em 2018, contra o Minas, na sexta-feira dia 21 de dezembro, em Belo Horizonte, às 21h30, com transmissão do SPORTV 2. Já o Osasco, também enfrenta o Minas, no ginásio José Liberatti, em jogo atrasado da 7ª rodada, na terça-feira, 18 de dezembro, a partir das 19h30, com transmissão do globoesporte.com.

RESUMO
Sesc/Rio e Osasco iniciaram a partida com uma estratégia clara no serviço. O Rio sacava na principal atacante adversária, a peruana Angela Leyva, para neutralizá-la no ataque. Já o Osasco, explorava o sistema tático da equipe carioca, em virtude da deficiência da ponteira russa Kosheleva no passe. Com mais agressividade no fundamento, o Sesc executou melhor sua estratégia e não deixou Osasco jogar no 1º set. O time carioca chegou a ter 11 pontos de vantagem. O técnico Luizomar de Moura, do Osasco, trocou quase toda sua equipe, mas não obteve resultado. Ao final: 25/19 para o Sesc/Rio.

Na segunda parcial, os problemas de Osasco aumentaram. Depois de equilibrar o passe, o time apresentou dificuldades na virada de bola e cedeu muitos pontos em erros. Novamente, o Rio abriu larga diferença. Aos poucos, Osasco recolocou sua estratégia inicial em prática. Com um saque forçado, explorando as debilidades táticas adversárias, Osasco deixou o Rio em apuros. O jogo ficou parelho, como se esperava no início. No momento decisivo, o volume de jogo carioca fez a diferença no bloqueio e na defesa. 25/23 para o Sesc/Rio.

O 3º set foi dominado amplamente pelo Sesc/Rio. Taticamente perfeita, a equipe de Bernardinho tirou a levantadora Claudinha do Osasco da partida. Fazendo funcionar a relação bloqueio-defesa, com ainda mais eficiência, o Rio não deu chances ao ataque de Osasco. Com sucesso, o Rio conseguiu anular completamente a ponteira peruana Leyva e também tirá-la do jogo. Abatido, Osasco não teve forças para se recuperar. O time esteve abaixo de seu rendimento normal. No fim, 25/12 para o Sesc/Rio, 3×0 no jogo.

SESC/RIO Roberta (4), Monique (14), Mayhara (3), Juciely (14), Kosheleva (14), Peña (11), Gabirú (L). Entraram: Vitória (0), Carol Leite (0), Kasiely (0). Técnico: Bernardinho

OSASCO Claudinha (1), Hooker (6), Walewska (10), Nati Martins (13), Mari Paraíba (3), Leyva (7), Brait (L). Entraram: Carol Albuquerque (1), Lorenne (1), Paula Pequeno (3), Vivi Braun (1). Técnico: Luizomar de Moura

OUTROS RESULTADOS
Praia Clube 3×0 Barueri 25/22, 25/20, 25/22
Curitiba 3×0 Fluminense 25/21, 25/14, 34/32
Vôlei Camboriú 0x3 Minas 11/25, 12/25, 20/25
São Caetano 2×3 Sesi/Bauru 24/26, 25/15, 25/19, 14/25, 8/15

O JOGO DA RODADA – Fora de casa, Minas derrota Sesi/Bauru pela Superliga Feminina

image

O Minas Tênis conquistou a sua terceira vitória consecutiva pela Superliga Feminina. Fora de casa, no ginásio Panela de Pressão, em Bauru, a equipe mineira derrotou o Sesi/Bauru por 3×1, com parciais de 25/15, 25/18, 15/25, 25/22, em jogo válido pela terceira rodada. A oposta italiana Diouf foi a maior pontuadora do confronto com 16 pontos. A central Carol Gattaz foi escolhida pelos telespectadores como a melhor do jogo. Ela recebeu o trofeú Viva Vôlei e ainda marcou 14 pontos, sendo a maior pontuadora do Minas na partida.

Com o resultado, o time mineiro assumiu a vice-liderança da competição com 9 pontos e está invicto. O Bauru está fora da zona de classificação, em 9° lugar, com 3 pontos. Na próxima rodada, o Sesi/Bauru viaja ao Rio de Janeiro para enfrentar o Sesc/RJ, na terça-feira, 27 de novembro, com transmissão do SPORTV 2, a partir das 21h30. Já o Minas joga contra o Pinheiros, no ginásio Henrique Villaboin, também na terça-feira, às 19h.

RESUMO

O Minas realizou uma partida taticamente perfeita nas duas primeiras parciais. Com um nível de saque excelente, a equipe mineira dificultou o trabalho da linha de passe do Bauru e cometeu poucos erros. O time paulista sofreu na recepção. Aproveitando quase todos os contra-ataques, o Minas fez 2×0 com facilidade. No 3° set, o panorama do jogo inverteu-se. O Bauru sacou melhor e a levantadora do Minas, Macris perdeu-se na distribuição. O técnico italiano minas-tenista Lavarini tentou correr atrás do prejuízo, mas o Bauru fechou a parcial em 25/15. O 4° set foi o mais equilibrado do confronto. O set seguiu parelho até o 20° ponto. Na reta final, o Minas recuperou a consistência de seu jogo e fechou a partida em 3×1, impondo seu ritmo na virada de bola e nos contra-ataques.

SESI/BAURU Fabíola (3), Diouf (16), Valquíria (10), Andressa Picussa (10), Palácio (12), Vanessa Janke (7), Tássia (0). Entraram: Arlene Xavier (1), Tifanny (3), Gabriela Cândido (0). Técnico: Anderson Rodrigues

MINAS TÊNIS CLUBE Macris (2), Bruna Honório (11), Carol Gattaz (14), Mara (10), Gabi (13), Natália (12), Léia (0). Entraram: Geórgia (1), Lana Conceição (3), Malú (0), Mayany (0), Ciça (0). Técnico: Stefano Lavarini

OUTROS RESULTADOS

Osasco 2×3 Pinheiros 25/21, 22/25, 25/18, 18/25, 9/15

Curitiba Vôlei 3×0 Camboriú 25/19, 25/22, 25/20

Brasília 0x3 Praia Clube 17/25, 13/25, 18/25

São Caetano 0x3 Sesc/RJ 21/25, 17/25, 22/25

Fluminense 2×3 Barueri 25/20 25/22, 17/25, 18/25, 9/15

O JOGO DA RODADA – Sesc/RJ conquista segunda vitória na Superliga Masculina

image

O Sesc/RJ conquistou a segunda vitória na Superliga Masculina, em jogo válido pela 2ª rodada. Diante de seus torcedores, no Ginásio da Tijuca, o time de Giovane Gávio bateu o Caramuru/Ponta Grossa por 3×0, com parciais de 25/20, 25/19, 25/23. O oposto Wallace foi eleito o melhor em quadra, em sua estreia com a camisa do Sesc/RJ. Ele ainda foi o maior pontuador do confronto com 14 pontos. Pelo time de Caramuru, o oposto Leozão foi o destaque individual. Ele anotou 12 pontos. Na próxima rodada da Superliga Masculina, o Sesc/RJ enfrenta o Corinthians, em Guarulhos, e o Caramuru recebe o Sesi/SP, em Ponta Grossa.

RESUMO
Sesc e Caramuru iniciaram a partida com muita eficiência na virada de bola. O jogo seguiu muito equilibrado até o 17º ponto em todos os fundamentos, até que, o time de Ponta Grossa cedeu muitos pontos em erros e não conseguiu sustentar seu ataque. A equipe carioca aproveitou-se de um sólido sistema defensivo, confirmando os pontos em contra-ataques, enquanto o Caramuru desperdiçou as poucas oportunidades criadas pelo seu sistema defensivo. Resultado: 25/20 para o Sesc/RJ.

A segunda parcial começou no ritmo do 1º set. Em um determinado momento, o Caramuru cometeu erros em seqüência no ataque e o time carioca abriu 5 pontos de vantagem no placar. O técnico Fábio Sampaio fez uma troca simples de levantadores. Índio entrou no lugar de Gustavo. Deu certo. O Caramuru reequilibrou a virada de bola e conseguiu empatar a parcial. Numa passagem de Wallace, o Sesc/RJ retomou a margem no placar. A equipe carioca ganhava quase todos os rallys. Com três pontos de frente, o time de Giovane Gávio administrou a vantagem e fechou o 2º set, em 25/19.

No 3º set, o jogo seguiu o seu ritmo. O equilíbrio na virada de bola colocava o jogo em condições iguais. A parcial seguiu empatada até o 16º ponto, quando Caramuru abriu 2 pontos de frente. Novamente, nos momentos decisivos Caramuru cedeu pontos em erros e a equipe carioca empatou o set. A parcial seguiu igual até o 22º ponto. O time de Giovane Gávio tinha a vantagem de receber o saque e tomou um ace. Na sequência, Caramuru errou o saque. O técnico Fábio Sampaio parou o jogo. Caramuru não confirmou a virada de bola e, em um ponto de bloqueio de Maurício Souza, o Sesc/RJ fechou a partida em 3×0.

SESC/RJ Thiaguinho (1), Wallace (14), Aracajú (7), Mauricio Souza (7), Djalma (12), Japa (7), Tiago Brendle (0). Entraram: Everaldo (0), P.V (1), Rammé (0). Técnico: Giovane Gávio

CARAMURU Gustavo (0), Leozão (12), Matheus (5), Pedrão (4), Jonatas (11), Perón (8), Gian (0). Entraram: Índio (1), Thales (1), Bruno (0). Técnico: Fábio Sampaio

OUTROS RESULTADOS
Funvic/Taubaté 3×0 Corinthians 25/22, 25/15, 25/19
Sesi/SP 3×0 Copel Telecom Maringá 25/21, 25/19, 25/18
Itapetininga 2×3 São Judas Vôlei 23/25, 25/23, 18/25, 27/25, 10/15
Sada/Cruzeiro 3×0 Vôlei Ribeirão 25/20, 29/27, 25/17
Fiat/Minas 3×1 Vôlei Renata 17/25, 26/24, 25/23, 25/21

image
Na estreia de Wallace, vitória do Sesc/Erbs Jr/Divulgação CBV