FMV DIVULGA TABELA DO CAMPEONATO MINEIRO

Na última terça-feira, 15 de Setembro, a Federação Mineira de Voleibol (FMV) divulgou a tabela do Campeonato Mineiro masculino de vôlei 2020. A competição será disputada entre os dias 7 e 17 de Outubro. Quatro times da elite da Superliga estão confirmados. São eles: Sada/Cruzeiro, Minas Tênis Clube, Montes Claros/América Vôlei e Uberlândia/Gabarito/Azulim. Na 1ª fase, todos jogam contra todos, em turno único, para definir posições. Nas semifinais, o 1º colocado enfrenta o 4º colocado, o 2º colocado enfrenta o 3º colocado. Os vencedores desses confrontos duelam pelo título na grande final da competição. No link abaixo, você acessa a tabela completa do Campeonato Mineiro 2020.

http://www.fmvolei.org.br/site/upload/editor/20200915183130_642044.pdf

Fonte: FMV

O AMISTOSO ENTRE MINAS E SESI/BAURU

No último sábado, em Belo Horizonte, na Arena Minas, Itambé/Minas e Sesi/Bauru realizaram amistoso com vistas a temporada nacional 2020/2021. Foi a retomada da modalidade no naipe feminino no Brasil, após paralisação de mais de cinco meses, em virtude da pandemia do coronavírus. Como determina o figurino, o jogo atendeu ao “novo normal” da modalidade, com arquibancadas vazias, sem troca de lado entre os times ao final de cada parcial. O único porém nesse quesito foi a confraternização natural das jogadoras no fim do jogo, com troca de abraços e aperto de mãos. Será que era esse o protocolo?

Apesar da expectativa, as duas equipes estavam desfalcadas de reforços importantes para a temporada. No caso do Minas, a ponteira americana Megan Hodge não entrou em quadra. Já pelo Bauru, ficaram de fora a oposta azeri Rahimova e a líbero dominicana Castillo. No entanto, o torcedor do Minas deve ter gostado do que assistiu. A outra americana do time, a oposta Cuttino fez uma estreia excelente com a camisa do clube. Ela foi a maior pontuadora do jogo, além de demonstrar entrosamento com a levantadora Macris.

Nos aspectos físicos, ficou claro a falta de ritmo das duas equipes. Porém, o Bauru sofreu mais do que o Minas. Suas atletas ainda estão visivelmente longe da forma ideal. Tecnicamente, o Minas também está a um nível acima do Bauru. Taticamente, a vitória do Minas, até com certa facilidade, por 3×0, ficou marcada pelo bom desempenho no saque e bloqueio. A central Thaísa deu trabalho para as atacantes do Bauru. Além disso, o time do interior paulista teve muitas dificuldades na linha de passe. Mari Casemiro não resolveu os problemas no fundo de quadra. A ponteira Suellen entrou bem no jogo, em seu lugar. Também não deu para entender porque a central Mara ficou no banco a maior parte da partida.

Sobre a transmissão, apesar do esforço do patrocinador do Minas, das belas imagens da Arena, é lamentável as informações imprecisas dadas pela cobertura do jogo. Além disso, a narração do duelo beirou o amadorismo. Nem de longe lembra a Tv Bandeirantes do saudoso Luciano do Valle. Salvou-se apenas os comentários da bicampeã olímpica Sheilla. Para uma próxima vez, fica a expectativa por uma cobertura melhor. O telespectador merece.

A oposta Cuttino, maior pontuadora do amistoso, com 18 pontos/Orlando Bento/Divulgação MTC

CAMPEONATO PAULISTA MASCULINO 2020

Começa hoje o Campeonato Paulista masculino de vôlei 2020. Serão dois jogos na rodada inaugural. Logo mais, às 18h, em Campinas, o Vôlei Renata enfrenta o Vedacit Guarulhos, no Ginásio do Taquaral, na abertura da competição. O jogo será transmitido gratuitamente pela plataforma de streaming TVNSports. Mais tarde, às 21h30, com cobertura do canal SPORTV 2, Sesi/SP e Itapetininga fecham a 1ª rodada da competição.

A expectativa em torno do Paulista 2020 é grande. O torneio marca a retomada das atividades do voleibol no Brasil, após 5 meses de paralisação, em virtude da pandemia do coronavírus. O técnico do Guarulhos promete o melhor desempenho possível apesar do pouco tempo de trabalho.

“Estrearemos no Campeonato Paulista finalizando a quinta semana de trabalho presencial. Não é o tempo ideal, se tratando de um longo período de inatividade dos atletas, porém, a equipe vem se superando dia a dia e está pronta para mostrar e entregar o melhor desempenho possível”.

Já o técnico estreante do Sesi/SP, Marcelo Negrão, campeão olímpico como jogador em Barcelona 92, aposta suas fichas na motivação de seus jovens jogadores. A maioria do elenco é formada por promessas do sub-19.

“Temos garotos que já se destacam nas seleções de base, meninos que possuem um potencial muito bom para despontarem. Estou esperançoso, acredito muito nesses meninos, eles podem não ter ainda a experiência, que em alguns momentos faz a diferença, mas eles vão aprender, adquirir, amadurecer a cada treino, a cada jogo. O importante é dar o primeiro passo, entrar motivado e brigar em todas as bolas”.

Para mais informações sobre o Campeonato Paulista 2020 acesse o site da Federação Paulista no link abaixo: http://www.fpv.com.br/fpv2018/

Fonte: FPV

FPV DIVULGA RETORNO DO PAULISTA

A Federação Paulista de Vôlei divulgou as datas do retorno das atividades da modalidade no estado. Segundo a FPV, o voleibol paulista retorna no mês de Setembro. O Campeonato Estadual 2020, principal do país, está confirmado. No naipe masculino, a disputa começa no dia 12 do próximo mês. No total, cinco times disputam o torneio. São eles: EMS/Funvic/Taubaté, Vôlei Renata/Campinas, Sesi/SP, Vôlei Um Itapetininga e Vôlei Guarulhos. O formato do campeonato terá uma fase classificatória, em turno único, ou seja, todos contra todos, com semifinais e finais, em dois jogos e golden set.

Já no naipe feminino, a competição se inicia no dia 26 de Setembro. Ao todo, seis equipes disputam o torneio. São elas: São Paulo/Barueri, Osasco Audax/São Cristóvão, Sesi/Bauru, Pinheiros, São Caetano e Valinhos. O formato do campeonato será distinto da categoria masculina. Quatro triangulares com sedes definidas serão realizados para classificar quatro times para a próxima fase. Semifinais e finais em duas partidas, com golden set. De acordo com o Webvolei, site dedicado exclusivamente ao vôlei, o canal por assinatura SPORTV irá transmitir a competição tanto no feminino, quanto no masculino.

Em 2019, Taubaté e Barueri foram os campeões estaduais. No masculino, o Taubaté conquistou o hexacampeonato estadual, depois de bater o Vôlei Renata nas finais. No feminino, o Barueri derrotou o Osasco, sagrando-se campeão do torneio pela 1ª vez em sua história.

PELO CAMPEONATO PAULISTA, BARUERI/SÃO PAULO É CAMPEÃO INÉDITO

O Barueri/São Paulo é o campeão paulista feminino 2019. O time dirigido pelo técnico José Roberto Guimarães conquistou o inédito título estadual, após reverter uma desvantagem de 2×0 no placar contra o Osasco, na segunda partida da decisão. Jogando fora de seus domínios, no Ginásio José Liberatti, diante do dono da casa, o Barueri virou o jogo para 3×2, com parciais de 22/25, 20/25, 26/24, 25/22, 15/11. A oposta Lorenne foi a maior pontuadora da final com 28 pontos. Pelo Osasco, a cubana Casanova marcou 24 pontos. Completou o pódio da competição, na 3ª posição, o Sesi/Bauru, depois de realizar a melhor campanha na 1ª fase.

COM VITÓRIA SOBRE O FLAMENGO, SESC/RJ FAZ DOBRADINHA NO ESTADUAL

Pelo Campeonato Carioca feminino de vôlei 2019, o Sesc/RJ conquistou o 15º título estadual, na noite de hoje, 8 de Novembro. Na decisão, jogando no Ginásio da Tijuca, na cidade do Rio de Janeiro, o time comandado pelo técnico Bernardinho superou o Flamengo por 3×0, com parciais de 25/11, 25/22, 25/22. Com o resultado, o time carioca conseguiu o feito de ser campeão estadual nos dois naipes, pelo terceiro ano consecutivo. Completou o pódio do Carioca feminino 2019, na 3ª posição, a equipe do Fluminense.

PRAIA CLUBE CONQUISTA O HEPTACAMPEONATO MINEIRO

O Praia Clube recuperou o título de campeão do Campeonato Mineiro. Depois de dois anos nas mãos do rival Minas, o troféu voltou para Uberlândia. Ontem, jogando na Arena Minas, contra o time da Rua da Bahia, o Praia precisou do tie-break para subir ao lugar mais alto do pódio. Em um jogo equilibrado, o placar final do confronto ficou em 3×2, com parciais de 25/20, 20/25, 25/21, 18/25, 15/11, a favor da equipe do Triângulo Mineiro. Foi o sétimo título estadual do Praia. Anteriormente, o Praia Clube foi campeão mineiro em 2006, 2011, 2012, 2013, 2014, 2015.

Completou o pódio do campeonato, na 3ª posição, o time de Curitiba, convidado a participar da competição, após derrotar o Mackenzie pelo placar máximo, com parciais de 25/10, 25/10, 25/12, na disputa do bronze.

PELA 4ª VEZ, SESC/RJ É CAMPEÃO CARIOCA

O time masculino do Sesc/RJ sagrou-se campeão carioca pela 4ª vez em sua história. Jogando no Ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, na noite de terça-feira, 5 de novembro, a equipe dirigida por Giovane Gávio confirmou o amplo favoritismo, derrotando o Campos, sem dificuldades. O placar final do duelo ficou em 3×0, com parciais de 25/10, 25/16, 25/23, a favor do Sesc/RJ. O adversário da decisão poderia oferecer uma maior resistência caso fosse o Botafogo. No entanto, o alvinegro carioca desistiu da disputa do título e da Superliga por problemas financeiros.

SADA/CRUZEIRO É DECACAMPEÃO MINEIRO

Pela décima vez consecutiva, o Sada/Cruzeiro é campeão mineiro. A hegemonia estadual cruzeirense teve início em 2010. De lá para cá, o Sada venceu diversos títulos nacionais e internacionais, sendo 35 conquistas em 46 competições. Na final do Mineiro, em 2019, jogando em Betim, no ginásio Divino Braga, contra o Fiat/Minas, o time celeste conquistou o troféu estadual com um triunfo incontestável, pelo placar máximo, com um triplo 25/19. Completou o pódio, no 3ª posição, o América Vôlei após derrotar o Anápolis, na disputa de bronze, por 3×1, com parciais de 25/20, 25/27, 25/23, 27/25.

TAUBATÉ CONQUISTA O HEXACAMPEONATO PAULISTA

Na noite de quinta-feira, 31 de Outubro, o EMS/Funvic/Taubaté conquistou o troféu do Campeonato Paulista pela 6ª vez consecutiva. Anteriormente, o Taubaté foi campeão estadual em 2014, 2015, 2016, 2017 e 2018. Em 2019, na grande final, o time do Vale do Paraíba de São Paulo derrotou o Vôlei Renata/Campinas no tie-break, com parciais 23/25, 25/22, 25/17, 21/25, 15/13. Com o resultado, o título paulista foi decidido no golden set. Nele, o Taubaté confirmou a vitória do jogo 2 e bateu o Campinas, novamente, dessa vez, por 25/22, sagrando-se campeão.