O 1º TURNO DA SUPERLIGA MASCULINA 22/23

Com a vitória do Suzano sobre o Vôlei Renata/Campinas, em jogo atrasado da 9ª rodada, foi encerrado o 1º turno da Superliga Masculina 22/23. O atual campeão, Sada/Cruzeiro, lidera a competição com 2 derrotas em 12 jogos. Apontado como favorito absoluto antes do torneio começar, o Cruzeiro tropeçou por duas vezes, no 1º turno. Derrotas para Minas e Blumenau. Tal fato pode ser explicado pela contusão do levantador Uriarte, que não disputou essas duas partidas. Em seu lugar, o esforçado Rodrigo não deu conta do recado. Não fosse isso, provavelmente, o Cruzeiro passaria o 1º turno da Superliga incólume.

Já o rival Minas, apesar de vencer o clássico contra o Cruzeiro, sofreu uma sequência negativa de 4 derrotas consecutivas para Suzano, Blumenau, São José e Vôlei Renata, respectivamente. Além disso, a participação apática da equipe no Mundial de clubes foi muito questionada, assim como também a do Cruzeiro. O trabalho do técnico Nery Tambeiro do Minas foi colocado em xeque. No começo do ano, na abertura do returno, o Minas se recuperou da sequência negativa de resultados, com uma vitória por 3×0 sobre o Brasília. Deu tempo de terminar o 1º turno no G4. Porém, o alerta está ligado! Conseguirá o Minas disputar a final da competição pelo segundo ano consecutivo?

O técnico do Minas, Nery Tambeiro, teve o trabalho questionado pela má campanha no Mundial de clubes/Divulgação FIVB/Volleyball World

CAFÉ COM LEITE

Como apontado pelo blog, antes do começo da Superliga Masculina 22/23, há uma tendência na competição de classificação no G8 com apenas equipes mineiras e paulistas. No 1º turno, o prognóstico se confirmou. Entre os oito classificados para Copa do Brasil 2023 estão somente equipes desses dois estados. Único representante do Sul, o Apan/Blumenau, ficou de fora da Copa do Brasil 2023. Apesar disso, o Blumenau conseguiu a proeza de vencer os dois principais favoritos do torneio: Minas e Cruzeiro. Com o retorno de contusão do oposto da seleção brasileira, Alan, o Blumenau deve conseguir diminuir o prejuízo do 1º turno, conquistando vaga para os playoffs.

SURPRESAS

Além das vitórias de Blumenau sobre as equipes mineiras no 1º turno da Superliga Masculina 22/23, outra supresa do torneio é a campanha do Suzano. Tradicional equipe do voleibol nacional na década de 1990, o Suzano voltou à elite da modalidade no Brasil em alta. Em seu novo ginásio, sob o comando do experiente técnico, Marcos Miranda, com um elenco desconhecido, o Suzano encerrou o 1º turno em 5º lugar. Dentro de casa, é difícil bater a equipe paulista. Das sete vitórias do time na competição, 6 foram dentro de casa, entre elas, vitórias sobre o Sesi/SP e Minas. Será que Suzano tem cacife para chegar mais longe?

PUNIÇÃO

Outro fato importante do 1º turno, foi a punição dada ao São José dos Campos, pela escalação irregular de jogadores estrangeiros na 1ª rodada do torneio. O São José bem que tentou recorrer da punição, mas o STJD acabou por punir o time com perda de 5 pontos na tabela. Com isso, o São José dos Campos saiu do G4 da competição, encerrando o 1º turno, em 7º lugar, com 18 pontos, 8 vitórias e 3 derrotas. Na Copa do Brasil 2023, por ironia do destino, terá pela frente o adversário do jogo pelo qual foi punido, o Vôlei Renata/Campinas.

O São José dos Campos foi punido pelo STJD no turno da Superliga Masculina 22/23/Divulgação/PMSJC

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s