A ÚLTIMA RODADA DA SUPERLIGA FEMININA

Chega ao fim na próxima sexta-feira, 18 de Março, a fase regular da Superliga Feminina 2021/2022. Seis jogos serão realizados, e algumas definições da 1ª fase ainda estão pendentes. O líder Praia viaja até Barueri para enfrentar o time de José Roberto Guimarães. O Minas joga contra o Brasília na capital federal. O Sesi/Bauru recebe o Fluminense. O Osasco enfrenta o Maringá dentro de casa. O Flamengo duela com o Pinheiros na capital paulista. E o Curitiba joga com o Valinhos no confronto dos times já rebaixados.

VANTAGEM NOS PLAYOFFS

Entre as pendências da 1ª fase, está a definição da vantagem do mando de quadra no duelo entre Osasco e Flamengo. O time paulista precisa vencer o seu último jogo para confirmar o 4º lugar. Já o Flamengo, além de bater o Pinheiros, precisa torcer por um revés do Osasco contra o Maringá, para encerrar a 1ª fase da Superliga Feminina 2021/2022 no G4.

6º LUGAR

Também ainda está indefinido quem termina a fase regular da competição em 6º lugar. Barueri e Fluminense disputam a posição. Os dois times terão compromissos complicados pela frente. Apesar disso, no 1º turno, contra os mesmos adversários da última rodada, saíram vitoriosos. O Fluminense precisar derrotar o Bauru, no domínio adversário, além de contar com um revés do Barueri para o Praia. Já o Barueri precisa vencer o seu jogo, por 3×0 ou 3×1, para ficar em 6º lugar. Em caso de derrota, o Barueri também terá de torcer por um revés do Fluminense, pelo mesmo placar do seu jogo contra o Praia.

FIEL DA BALANÇA

Praia e Bauru serão o fiel da balança na última rodada, na disputa do 6º lugar. O time de Dani Lins poderá se dar ao luxo de escolher o seu adversário, desde que o Praia confirme o seu favoritismo contra o Barueri. O Bauru pode perder do Fluminense na última rodada, para enfrentá-lo nas quartas-de-final, fugindo do Barueri. Já o time de José Roberto Guimarães, mesmo tendo pela frente o líder da fase regular, teoricamente um confronto difícil, deve encontrar um adversário mais preocupado com o mata-mata.

A levantadora Dani Lins é uma das líderes do Sesi/Bauru/Divulgação/Sesi/Bauru

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s