AS ESTATÍSTICAS DA SUPERLIGA FEMININA

Após sete rodadas da Superliga Feminina 2021/2022, de acordo com dados estatísticos da CBV, é possível apontar alguns destaques individuais da competição. Nesse momento da disputa, a oposta norte-americana Nia Reed do Sesi/Bauru lidera na pontuação, com 150 pontos. Na vice-liderança, com apenas dois pontos a menos, a oposta Tifanny do Osasco, com 148 pontos. Fechando o top 3 na pontuação, a oposta dominicana Martínez do Praia Clube, com 134 pontos.

Já na média de pontos por set, o top 3 não está diferente do que na pontuação total. A liderança também pertence a norte-americana Reed do Sesi/Bauru, com média de 5,77 pontos. Na 2ª posição, também está a oposta Tifanny do Osasco, com 5,69 pontos de média. Na 3ª posição, também está colocada a oposta dominicana Martínez, com 4,96 pontos de média.

A oposta norte-americana Reed é um dos destaques individuais da Superliga Feminina/Divulgação SESI/Bauru

No aproveitamento de ataque, os destaques nos números ficam por conta das centrais. Em 1º lugar, a central Lorena do Barueri, com 63% de eficiência. No 2º lugar, a central Carol do Praia, com 59% de eficiência. Em 3º lugar, a central Milka do Flamengo, com 58% de eficiência. É bom ressaltar que algumas jogadoras possuem menos jogos do que outras, por isso algumas distorções nos números de aproveitamento.

No bloqueio, a central Lays do Fluminense lidera na pontuação do fundamento. Ao todo, ele já marcou 35 pontos diretos de bloqueio. Na vice-liderança, a central Thaísa do Minas, com 31 pontos diretos no bloqueio. Fechando o ranking de bloqueadoras, a central Carol do Praia, com 29 pontos de bloqueio na competição, até o momento.

A central Lays do Fluminense/Divulgação Fluminense

Já na recepção, Ana Caroline do Brasília, com poucos jogos, lidera na eficiência, com 83%. Na 2ª posição, a líbero vice-campeã olímpica Camila Brait do Osasco, com 82% de eficiência. Na 3ª posição, a ponteira Maira do Flamengo, com 79% de eficiência na recepção.

Encerrando a leitura dos números da CBV, uma análise do serviço. Nos números totais, a ponteira Carla do Osasco lidera com 14 pontos diretos no saque. Em 2º lugar, a oposta Arianne do Brasília, com 12 pontos diretos no serviço. Fechando o rol das três melhores sacadoras, a levantadora Claudinha do Praia com 11 pontos diretos no serviço.

A equipe de Osasco divide com o Praia, a base da seleção da Superliga, até o momento/Divulgação FPV

TIME DOS SONHOS

O time dos sonhos da Superliga Feminina 2021/2022, até o momento, segundo a CBV, é formado pela levantadora Claudinha do Praia, a oposta Martínez do Praia, as centrais Thaísa do Minas e Lays do Fluminense, a ponteira Carla e a ponta/oposta Tifanny do Osasco, e a líbero Camila Brait do Osasco.

Fonte: CBV

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s