DIÁRIO OLÍMPICO – episódio 6

Pelo terceiro dia de competições da 1ª fase dos Jogos de Tóquio 2020, no naipe feminino, o Brasil superou o Japão, em jogo do grupo A. Ainda pela mesma chave, Coreia do Sul e Sérvia também venceram na rodada. Já pelo grupo B, Itália e Estados Unidos conquistaram a terceira vitória consecutiva na Olimpíada. Ainda pela mesma chave, o Comitê Olímpico Russo derrotou a China, que ainda não venceu nenhuma partida nos Jogos. Confira os detalhes da 3ª rodada.

Episódio 6

Iniciando a 3ª rodada, na Arena Ariaki, pelo grupo B, a Itália enfrentou a Argentina. Jogando com uma equipe mesclada, em relação as rodadas anteriores, as italianas confirmaram o favoritismo, saindo de quadra com uma vitória por 3×0, com parciais de 25/21, 25/16, 25/15. A italiana Paola Egonu fez 17 pontos. Pela Argentina, Nizetich marcou 8 pontos.

Na sequência da rodada, em partida do grupo A, Coreia do Sul e República Dominicana realizaram uma partida decisiva para suas pretensões de classificação. Em disputa equilibrada, encerrada apenas no tie-break, melhor para a seleção coreana, com parciais de 25/20, 17/25, 25/18, 15/25, 15/12. As principais atacantes das duas seleções, Kim da Coreia e B. Martínez da República Dominicana, empataram na liderança da pontuação do jogo, com 20 pontos cada.

A ponteira Kim da Coreia/Divulgação FIVB

Ainda pelo grupo A, a Sérvia jogou contra o Quênia. Estreando a ponteira Mihajlovic como titular nos Jogos Olímpicos, a Sérvia derrotou a seleção queniana, rodando o banco, por 3×0, com parciais de 25/21, 25/11, 25/20. A debutante do dia ainda saiu do jogo como maior pontuadora, com 17 pontos.

Em seguida, pelo grupo B, China e Comitê Olímpico Russo fizeram o clássico da rodada. Precisando da vitória para continuar na briga pela classificação, a China chegou a estar vencendo o jogo por 2×1, com 20×14, na quarta parcial, mas acabou derrotada. As representantes russas conseguiram uma virada espetacular, no tie-break, com parciais de 25/17, 23/25, 20/25, 27/25, 15/12. A jovem russa Fedorovtseva marcou 28 pontos, sendo a maior pontuadora do confronto.

A jovem russa Fedorovtseva/Divulgação FIVB

Encerrando a rodada, pelo grupo B, Estados Unidos e Turquia disputaram um jogo empolgante. Como dito mais cedo no blog, os Estados Unidos abriram 2×0 no placar, mas permitiram a reação da seleção turca. No fim, as americanas impuseram a sua superioridade, fechando o jogo, em 3×2, com 15/12.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s