DE VIRADA, BRASIL SUPERA ARGENTINA

O ponteiro Leal se recuperou durante a partida/Divulgação FIVB

Pelo torneio olímpico de vôlei masculino dos Jogos de Tóquio 2020, o Brasil venceu a Argentina, em jogo válido pela 2ª rodada do grupo B. Jogando na Ariaki Arena, os brasileiros derrotaram os argentinos, no tie-break, após estar em desvantagem de 2×0. O placar final do confronto ficou em 3×2, com parciais de 19/25, 21/25, 25/16, 25/21, 16/14. O oposto argentino Lima foi o destaque individual na pontuação, com 26 acertos. Pelo Brasil, em partida de recuperação, Leal marcou 18 pontos.

Ao final do jogo, o central Lucão falou sobre o desempenho do time, na área de imprensa. “O time demorou um pouquinho a acordar, como no jogo passado, e eles fizeram dois primeiros sets impecáveis. Sacaram muito bem, quebraram nosso passe, e depois que conseguimos encaixar melhor o nosso saque, o time cresceu. A nossa virada do quarto set foi incrível e baixou o time deles. A partir do momento em que conseguimos colocar a cabeça no lugar, conseguimos encontrar o equilíbrio e fazer o jogo que precisávamos”.

Na próxima rodada do grupo B da Olimpíada, o Brasil enfrenta o Comitê Olímpico Russo. A partida está marcada para próxima quarta-feira, 28 de Julho, às 9h45 da manhã, com transmissão da TV Globo, SPORTV e BandSports. Já a seleção da Argentina joga a sua vida na competição contra a França, na madrugada do mesmo dia, às 2h20.

O serviço brasileiro foi fundamental para a retomada do jogo/Divulgação FIVB

RESUMO

Argentinos e brasileiros começaram a partida com muito volume de jogo. Porém, aos poucos o sistema de defesa argentino mostrou-se superior. Os argentinos acreditavam em todas as bolas, enquanto o Brasil perdia a sua concentração nos contra-ataques. O bloqueio brasileiro até tocava nas bolas e fazia pontos, mas a defesa da Argentina era incansável.

Perdidos, os atacantes brasileiros tinham uma virada de bola abaixo do padrão normal. Em contrapartida, o levantador argentino trabalhava com o passe na mão, tamanha era a ineficácia do saque brasileiro. Mais uma vez, Leal não realizava uma boa partida. O Brasil como um todo estava abaixo e a Argentina abriu 2×0 no placar.

O técnico Renan Dal Zotto mexeu no time, por mais de três vezes, até encontrar a formação ideal, com um verdadeiro entra e sai. Deu certo! Ele encaixou o time e o serviço brasileiro começou a incomodar a linha de passe da Argentina. As passagens de Leal no serviço foram imprescindíveis para a sua recuperação no jogo.

Com confiança, Leal finalmente estreou nos Jogos, virando todos os pepinos do Brasil. Coletivamente, o Brasil também melhorou. Os argentinos até retomaram o seu melhor jogo no 4º set, mas se perderam com a reação brasileira. Todos os atacantes de extremidade tinham eficiência abaixo da média do confronto, até mesmo Lima. O match point exemplifica bem a virada. O experiente ponteiro Conte atacou uma bola para o alto, tamanha era a pressão do bloqueio.

🇧🇷 BRASIL Bruninho (0), Wallace (14), Leal (18), Lucarelli (14), Lucão (11), Isac (2), Thales (L). Entraram: Cachopa (1), Alan (7), Maurício Souza (3), Douglas Souza (4), Maurício Borges (0). Técnico: Renan Dal Zotto

🇦🇷 ARGENTINA De Cecco (1), Lima (26), Conte (15), Palacios (19), Sole (6), Loser (13), Danani (L). Entraram: Sanchez (0), Pereyra (1), Poglajen (0), Ramos (0). Técnico: Marcelo Mendez

O bloqueio brasileiro pressiona o oposto Lima/Divulgação FIVB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s