A 1ª RODADA DA SUPERLIGA 2019/2020

Foi encerrada a 1ª rodada da Superliga. Iniciada no final de semana passado, na versão masculina, a rodada teve um complemento na última quarta-feira, 13 de Novembro. Já a versão feminina, teve uma estreia completa com os doze times em quadra, na terça-feira, 12 de Novembro. Confira abaixo um panorama detalhado da abertura da temporada 2019/2020.

Masculino

No sábado passado, o Maringá Vôlei recebeu o Vôlei Renata/Campinas no primeiro jogo da temporada. O atual vice-campeão paulista acabou surpreendido pelos donos da casa. No ano passado, o Maringá já havia realizado uma boa campanha. No fim duelo, melhor para o time paranaense, pelo placar de 3×1, com parciais de 25/18, 27/25, 19/25, 26/24. Mesmo com o revés, o oposto Renan do Campinas foi o maior pontuador do confronto com 30 pontos.

Na sequência da rodada, ainda no sábado, o Itapetininga enfrentou o Fiat/Minas, em seus domínios. Sem dar chance ao tradicional time mineiro, o Vôlei Um Itapetininga aplicou um 3×0, com parciais de 25/15, 36/34, 25/21. O oposto Gabriel do Itapetininga foi o destaque individual da partida com 18 pontos. O ponteiro Pedro recebeu o troféu Viva Vôlei como melhor jogador do confronto.

No mesmo dia, na Cava do Bosque, em Ribeirão Preto, o Sada/Cruzeiro tomou um susto na primeira parcial contra o Pacaembú/Vôlei Ribeirão, mas virou o jogo com autoridade, conquistando a primeira vitória na Superliga, por 3×1, com parciais de 28/30, 25/21, 25/16, 25/14. O ponteiro Baesso do Ribeirão foi o maior pontuador da partida com 16 pontos. Já o troféu Viva Vôlei ficou com o oposto Luan do Cruzeiro que entrou no decorrer da partida.

No domingo, em Montes Claros, foi a vez do Sesc/RJ estrear contra o América. Mesmo jogando diante da torcida, a equipe mineira não conseguiu fazer frente ao time dirigido pelo técnico Giovane Gávio. Com muita tranquilidade, até mesmo utilizando o banco de reservas, o Sesc/RJ venceu pelo placar de 3×0, com parciais de 25/14, 25/19, 26/24. O ponteiro Maurício Borges foi eleito o melhor em quadra, recebendo o troféu Viva Vôlei.

Durante a semana, o Taubaté, atual campeão da Superliga, estreou contra o Apan/Blumenau, no ginásio do Abaeté, em Taubaté. Sem tomar conhecimento do adversário, os comandados de Renan Dal Zotto atropelaram a equipe catarinense, pelo placar máximo, com parciais de 25/12, 25/14, 25/18. O central Maurício Souza ganhou o troféu Viva Vôlei de melhor do jogo.

Feminino

Pela Superliga Feminina, o São Paulo/Barueri recebeu o Fluminense na abertura da competição. Depois de um 1º set disputado, o time dirigido pelo técnico José Roberto Guimarães bateu a equipe carioca por 3×0, com parciais de 27/25, 25/20, 25/18. Mesmo com a derrota, a oposta Paulo Borgo do Fluminense foi a maior pontuadora da partida com 18 pontos. A oposta Lorenne do São Paulo recebeu o troféu Viva Vôlei de melhor em quadra.

Na sequência da rodada, o Osasco enfrentou o São Caetano no José Liberatti, na grande São Paulo. Com uma grande atuação da oposta cubana Casanova, ela marcou 16 pontos, o Osasco venceu a partida pelo placar máximo, com parciais de 25/17, 25/19, 25/17. A ponteira Jaqueline do Osasco foi eleita a melhor do jogo, recebendo o troféu Viva Vôlei.

Já em Curitiba, com o desfalque da oposta Tandara, o Sesc/RJ estreou contra o time da casa. Após uma primeira parcial equilibrada, o time comandado pelo técnico Bernardinho derrotou o Curitiba por 3×0, com parciais de 27/25, 25/16, 25/19. A oposta Renatinha, reserva de Tandara, foi o destaque individual do jogo. Ela marcou 14 pontos, recebendo o troféu Viva Vôlei de melhor em quadra.

No interior paulista, o Valinhos jogou contra o Praia Clube. Sem sustos, o time de Uberlândia venceu o jogo pelo placar máximo, com parciais de 25/16, 25/21, 25/16. A ponteira Pri Dairot do Praia teve grande atuação, marcando 17 pontos. Ela ainda foi eleita a melhor do jogo, recebendo o troféu Viva Vôlei.

No ginásio do Tijuca, no Rio de Janeiro, o Itambé/Minas, atual campeão da Superliga enfrentou o Flamengo em seu retorno à competição. Apesar do placar de 3×0, a equipe rubro-negra colocou o Minas em dificuldades. No fim, com parciais de 25/22, 25/21, 32/30, melhor para o time minas-tenista. A ponteira norte-americana Deja Mcclendon marcou 15 pontos, sendo eleita a melhor em quadra.

Encerrando a rodada, em São Paulo, o jogo mais equilibrado do dia, entre Pinheiros e Sesi/Bauru. Depois de abrir 2×0 no placar, com 25/22, 26/24, o Pinheiros permitiu o empate do Bauru, com 25/23, 25/17. No tie-break, o time da capital paulista levou a melhor sobre o Sesi, com 15/10. A oposta Edinara do Pinheiros, que sofreu uma torção durante a partida, teve atuação destacada sendo eleita a melhor em quadra.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s