BRASIL SUPERA RESISTÊNCIA EGÍPCIA

A seleção brasileira masculina de vôlei conquistou a terceira vitória na Copa do Mundo 2019. Em jogo válido pela terceira rodada da competição, contra o Egito, os brasileiros enfrentaram muita resistência adversária. A disputa valia a liderança do torneio. Depois de abrir 1×0, com 25/19, o Brasil perdeu o set seguinte, para os egípcios, por 25/21. Na terceira parcial, a seleção brasileira retomou a frente do placar, novamente por 25/19, fechando a partida em 3×1, com 25/22, na quarta parcial. O cubano naturalizado brasileiro Leal foi o maior pontuador do confronto com 22 pontos. Pelo Egito, o oposto Salah marcou 12 pontos.

Ao fim do jogo, o técnico da seleção brasileira, Renan Dal Zotto conversou com assessoria da CBV sobre o resultado da partida. “Conseguimos os três pontos diante de um time que fez uma excelente partida. Eles começaram de forma brilhante a competição e sabíamos que seria um jogo muito complicado. Agora é pensar na partida de amanhã e sabemos que cada jogo conta muito. Temos que encarar sempre como uma grande final. Hoje estamos felizes pela vitória sobre o Egito, que vem fazendo uma excepcional Copa do Mundo”.

Com o resultado, o Brasil assumiu a liderança isolada da Copa do Mundo, com 9 pontos, 3 vitórias, em 3 jogos. Os brasileiros são os únicos ainda invictos na competição. Na próxima rodada, a seleção masculina joga contra a Rússia, na madrugada de sábado, 5 de Outubro, às 2h, com transmissão do SPORTV 2. Já o Egito, enfrenta o Canadá, daqui a pouco, a partir das 23h.

RESUMO

A seleção egípcia iniciou a partida caçando o ponteiro Leal no serviço. Ora no saque flutuante, ora no saque viagem. O Brasil não deixou por menos e fez três pontos no fundamento ainda na primeira parcial. Naquele momento, a diferença do jogo para os brasileiros esteve no aproveitamento de ataque na virada de bola e nos contra-ataques.

Aos poucos, o Egito ajustou seu sistema defensivo. O jogo ficou mais equilibrado. Com bom volume de jogo, converteu pontos importantes nos contra-ataques, conseguindo bater os brasileiros na segunda parcial. No entanto, os egípcios não mantiveram o ritmo no ataque nas parciais seguintes.

O técnico egípcio, o holandês Gido Vermeulen trocou o time inteiro. Jogando bem taticamente, os Egito neutralizou o ponteiro brasileiro Lucarelli e o tirou da partida. Porém, em noite inspirada de Leal e Alan, o Brasil se virou bem, sem um dos seus principais atacantes.

A falta de eficiência na virada de bola custou a derrota para o Egito. Mesmo não atuando com excelência na distribuição, Bruninho fez o suficiente para manter o aproveitamento de seus atacantes. Com um sistema defensivo mais eficaz, o Brasil venceu o jogo se apoiando em sua virada de bola e nos contra-ataques.

BRASIL Bruninho (3), Alan (20), Leal (22), Lucarelli (1), Lucão (14), Maurício Souza (1), Thales (L). Entraram: Cachopa (0), Felipe Roque (1), Maurício Borges (2), Douglas Souza (0), Flávio (4). Técnico: Renan Dal Zotto

EGITO Abdallah (4), Salah (12), Shafik (9), Omar (6), Seliman (9), Seoudy (6), Ahmed (L). Entraram: Mohamed (L), Mansur (4), Ewais (3), Rashad (2), Masoud (2), Mahmoud (5). Técnico: Gido Vermeulen

Leal no serviço/Divulgação FIVB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s