BRASIL DESPERDIÇA CHANCE DE BRONZE

A seleção brasileira feminina de vôlei perdeu a chance de subir ao pódio da Copa do Mundo 2019. Contra a Coréia do Sul, o Brasil foi derrotado de forma emblemática pela seleção dirigida por Stefano Lavarini, atual campeão da Superliga feminina, com o Minas. O placar final do jogo ficou em 3×1, com parciais de 25/23, 18/25, 25/20, 25/21, em favor das sul-coreanas. A ponteira Kim, estrela do voleibol coreano, foi a maior pontuadora do confronto com 25 pontos. Pelo Brasil, a oposta Lorenne foi o destaque individual com 23 pontos.

Ao fim do jogo, o técnico da Coréia falou sobre o jogo com a FIVB na coletiva de imprensa. “O saque foi algo que acreditávamos ser uma de nossas principais armas e foi elemento que fez uma grande diferença hoje. Sabíamos que o Brasil é um dos principais times e mais equilibrados do mundo, e para sermos competitivos tivemos que fazê-las receber mal. Na segunda parcial, quando nós não fomos efetivos no serviço, sofremos com a qualidade do ataque brasileiro. Na terceira parcial, quando voltamos a sacar bem, tivemos que enfrentar ataques com ainda mais qualidade. Teremos essa partida como exemplo para ajudar a ter mais confiança em nossas qualidades e continuar melhorando”.

Com o resultado, as brasileiras não tem mais chances de bronze na competição. Com 18 pontos, 6 vitórias e 4 derrotas, em 10 jogos, a seleção feminina cumpre tabela na última rodada contra a Rússia. A partida acontece na madrugada de domingo, 29 de Setembro, a partir da 2h, hora de Brasília, com transmissão do SPORTV 2. Já as coreanas jogam com os Estados Unidos, ainda hoje, às 23h, também com transmissão do SPORTV 2.

RESUMO

Bloqueio e saque foram o fator diferencial para a vitória coreana. Mesmo errando pouco e com eficiência média na virada de bola, o Brasil sofreu com uma linha de passe irregular. A Coréia conseguiu equilibrar o jogo no ataque graças ao seu tripé de atacantes das extremidades. Juntas, Lee, Kim, Hee Kim, marcaram quase 90% dos pontos coreanos na partida. Além disso, a estratégia no serviço da Coréia fluiu de tal maneira que tudo funcionou no sistema defensivo. Foram 7 pontos diretos no fundamento. Ao contrário do Brasil. Com um saque inofensivo, as brasileiras não conseguiram parar o trio de atacantes da Coréia e não fizeram a leitura correta de bloqueio.

CORÉIA DO SUL Dayeong Lee (2), Hee Kim (13), Su Ji Kim (8), Yang (3), Jaeyeong Lee (20), Yeon Kim (25), Ran Kim (L). Entraram: Park (1), Seon Yeum (0), Kang (0), Eunjin Park (6). Técnico: Stefano Lavarini

BRASIL Macris (1), Lorenne (23), Bia (4), Mara (7), Gabi (14), Amanda (7), Leia (L). Entraram: Roberta (0), Sheilla (3), Fabiana (4), Drussyla (10). Técnico: José Roberto Guimarães

A ponteira Kim no serviço/Divulgação FIVB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s