COM PACIÊNCIA, BRASIL DERROTA JAPÃO

Pela Copa do Mundo de vôlei feminino 2019, em jogo válido pela oitava rodada, a seleção brasileira feminina encerrou a segunda etapa da competição, em Sapporo, no Japão, com vitória. Foi o quinto triunfo do Brasil no torneio. Contra as japonesas, donas da casa, as brasileiras fizeram um bom jogo e conquistaram um resultado positivo por 3×0, com parciais de 25/14, 25/21, 25/23. Mais uma vez na Copa, Gabi foi o destaque individual brasileiro e da partida com 16 pontos. Pelo Japão, a ponteira Yuki Ishii marcou 12 pontos.

Com o resultado, o Brasil segue na briga por um lugar no pódio da Copa do Mundo 2019. Para isso, precisa vencer todos os seus próximos três jogos e torcer por tropeços de Rússia e Holanda. Nas próximas rodadas, a seleção brasileira enfrenta as seleções de Camarões, Coréia do Sul e Rússia, no dias 27, 28 e 29 de Setembro, respectivamente. O confronto direto com as russas deverá ser decisivo. Todos as três partidas serão transmitidas pelo SPORTV 2.

Ao fim do jogo com o Japão, o técnico José Roberto Guimarães fez um comentário sobre a partida, em conversa com a assessoria da CBV. “O resultado do jogo não mostra a realidade que foi a partida. O 1º set foi fora da curva e o segundo e o terceiro foram disputados ponto a ponto. Quando o Japão tem a bola para contra-atacar é complicado para o time delas. Elas têm muita velocidade. Sempre me preocupo muito nas partidas contra o Japão. É uma equipe que não desiste nunca e tem muita qualidade. Foi uma vitória importante”.

RESUMO

Em jogo de defesa, confirmar as possibilidades de contra-ataque foi fundamental. Além disso, nos momentos decisivos, a diferença do jogo a favor das brasileiras esteve no bloqueio. Foram 11 pontos do Brasil no fundamento contra 5 das japonesas. As inversões de rede brasileiras durante o duelo funcionaram bem. Efetiva no sistema defensivo, superior ao adversário asiático no fundo de quadra, muitas vezes na partida, a seleção brasileira errou muito pouco. Ao contrário do Japão. Foram 9 pontos cedidos em erros do Brasil contra 18 das japonesas. Tal número demonstra como o volume de jogo brasileiro provocou um alto número de erros, para uma seleção de excelente nível técnico como o Japão.

JAPÃO Sato (2), Shinnabe (8), Araki (5), Okumura (8), Ishii (12), Koga (5), Kobata (L). Entraram: Miyashita (0), Osanai (1), Ishikawa (8). Técnica: Kumi Nakada

BRASIL Macris (1), Lorenne (15), Fabiana (12), Mara (6), Gabi (16), Amanda (1), Leia (L). Entraram: Roberta (0), Sheilla (2), Drussyla (4). Técnico: José Roberto Guimarães

O bloqueio brasileiro/Divulgação FIVB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s