SELEÇÃO MASCULINA CARIMBA PASSAPORTE PARA TÓQUIO

image

A seleção brasileira masculina de vôlei conquistou a vaga olímpica para os Jogos de Tóquio. A classificação foi garantida após vitória sobre a Bulgária, em jogo válido pelo grupo A do Pré-Olímpico Mundial. O Brasil derrotou os búlgaros, de virada, dentro do domínio adversário, no tie-break, com parciais de 23/25, 19/25, 32/30, 25/16, 15/11. O ponteiro cubano naturalizado brasileiro Leal foi o maior pontuador do duelo, com 22 acertos. Pela Bulgária, o oposto Sokolov foi o destaque individual, com 19 pontos. Com o revés, a seleção búlgara disputará o Pré-Olímpico Continental da Europa, em janeiro, em busca da participação no torneio masculino de vôlei das Olimpíadas de 2020.

Depois do jogo, Leal conversou com a assessoria da CBV sobre a conquista da vaga. “Estou muito feliz. Foi um jogo difícil e sabíamos que seria assim. Enfrentamos dificuldades nos dois primeiros sets, mas a força do grupo provou que é possível. Conseguimos nos reerguer ao longo da partida e, juntos, além de trocas importantes feitas pelo Renan, conseguimos mudar o rumo da partida. Nunca joguei uma Olimpíada e hoje consegui realizar a primeira parte do meu sonho. Conseguir essa vaga é o primeiro passo. Agora o pensamento já está totalmente voltado para Tóquio e espero estar lá junto com a seleção brasileira”.

NÚMEROS
O grande destaque da vitória brasileira foi o serviço. Foram 11 pontos diretos no fundamento contra 8 da Bulgária. A agressividade do Brasil no saque serviu como reparador de danos da instabilidade na recepção. A seleção brasileira continuou a apresentar dificuldades no passe, contra a Bulgária, porém soube administrar a situação com paciência. Até o placar parcial de 2×0, os búlgaros não cometiam tanto erros na partida. As incessantes trocas de peças do Brasil recolocaram o time no jogo. Desde então, a Bulgária perdeu a confiança na partida, cedendo muitos pontos em erros para o Brasil.

Nos aspectos individuais, o levantador búlgaro Seganov destacou-se ao adotar uma estratégia inteligente de distribuição. Ele deixou para utilizar seu principal atacante, o oposto Sokolov, apenas nos momentos decisivos. Felizmente para o Brasil, deu errado. O ponteiro brasileiro Lucarelli foi o atacante mais eficiente do jogo. Sua entrada na partida foi crucial. Ele terminou a partida com quase 70% de eficiência no ataque.

BULGÁRIA Seganov (4), Sokolov (19), Skrimov (3), Atanasov (18), Gotsev (11), Yosifov (9), Salparov (L). Entraram: Nikolay Penchev (0), Rozalin Penchev (15), Kadankov (0), Dimitrov (0), Grozdanov (0), Todorov (1). Técnico: Silvano Prandi

BRASIL Bruninho (4), Wallace (20), Leal (22), Maurício Borges (2), Flávio (7), Lucão (1), Thales (L). Entraram: Lucarelli (14), Cachopa (0), Alan (2), Isac (0), Maurício Souza (7), Maique (L). Técnico: Renan Dal Zotto

OUTROS RESULTADOS
Grupo A Egito 3×0 Porto Rico 25/17, 31/29, 25/17
Grupo B Coreia 0x3 Bélgica 25/27, 21/25, 24/26
Grupo B Holanda 1×3 Estados Unidos 18/25, 20/25, 25/17, 21/25
Grupo C Camarões 0x3 Austrália 17/25, 16/25, 18/25
Grupo C Sérvia 0x3 Itália 16/25, 19/25, 19/25
Grupo D Polônia 3×1 Eslovênia 21/25, 25/23, 25/23, 25/21
Grupo D França 3×1 Tunísia 25/21, 20/25, 25/19, 25/22
Grupo E Cuba 3×0 México 25/18, 25/23, 25/22
Grupo E Rússia 3×0 Irã 25/19, 25/23, 25/23
Grupo F Canadá 3×0 Finlândia 25/16, 26/24, 25/20
Grupo F China 2×3 Argentina 25/19, 22/25, 21/25, 25/18, 9/15

image
A comemoração brasileira/Divulgação FIVB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s