EM SOLO AMERICANO, BRASIL MANTÉM CAMPANHA REGULAR

image

A seleção brasileira feminina conquistou duas vitórias, em 3 jogos, pela terceira semana da Liga das Nações Feminina. Jogando em Lincoln, nos Estados Unidos, o Brasil venceu a Coreia do Sul e as americanas, donas da casa. A única derrota ocorreu contra a Alemanha. Foi o terceiro revés consecutivo das brasileiras diante das alemãs. Com os resultados, o Brasil manteve a regularidade da campanha das duas primeiras semanas, somando 6 vitórias e 3 derrotas, em 9 jogos, 19 pontos. Porém, caiu uma posição na tabela. Se fosse encerrada hoje a fase regular, o Brasil estaria nas finais, na China.

A semana brasileira na VNL feminina

BRASIL 2X3 ALEMANHA 25/21, 29/31, 25/21, 20/25, 13/15

As brasileiras realizaram um 1° set taticamente perfeito. Com boa leitura de jogo, o Brasil dificultou o trabalho da levantadora alemã Hanke e anulou a oposta Lippmann. Na segunda parcial, a Alemanha equilibrou as ações com um serviço agressivo. A virada de bola alemã subiu de produção. Aos poucos, Hanke recolocou todas as suas atacantes no jogo. Na margem mínima, 31/29, a vitória germânica no 2° set aumentou a confiança do time na partida, ao contrário do Brasil. Irregulares, as brasileiras não conseguiram sustentar as vantagens de pontos no placar, por várias vezes no confronto. No momento decisivo, a oposta Lippmann fez a diferença. O último ponto do jogo traduziu a falta de consistência brasileira. Amanda cedeu ponto em um erro de saque.

COREIA DO SUL 0X3 BRASIL 17/25, 16/25, 11/25

O Brasil não deu chances as coreanas. A seleção dirigida pelo técnico campeão da Superliga Feminina, com o Minas, Lavarini, teve muitas dificuldades em todos os fundamentos. O ataque coreano foi inofensivo. Nem mesmo a ponteira Kim, uma das melhores do mundo, esteve bem. Neutralizada pelas brasileiras, saiu do jogo no fim do 1° set. Mesmo com pouca resistência, o Brasil realizou sua melhor partida na Liga das Nações, até aquele momento. O sistema defensivo foi o grande responsável pelo triunfo contra a Coreia. Errando pouco, sem desperdiçar contra-ataques, as brasileiras fizeram o jogo ficar fácil. A ponteira Gabi foi a maior pontuadora da partida, com 14 pontos.

EUA 1X3 BRASIL 19/25, 17/25, 25/22, 20/25

Contra as americanas, em seus domínios, as brasileiras tiveram a sua melhor performance na competição. Com um show de Gabi, o jogo do Brasil finalmente fluiu. Macris realizou uma excelente distribuição e também esteve em seu melhor dia. O bom rendimento no bloqueio foi decisivo para a vitória tranquila nas duas primeiras parciais. O técnico dos Estados Unidos, Kirally, campeão olímpico na praia e na quadra, tentou mudar o jogo com várias substituições, mas não teve jeito. Superior em todos os fundamentos, com poucos erros, o Brasil mostrou que está vivo na luta pelo título da Liga das Nações.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s