BRASIL SE RECUPERA NO MUNDIAL

A seleção brasileira masculina de vôlei se recuperou da derrota para a Holanda e venceu os canadenses, por 3×1, com parciais de 25/22, 19/25, 25/23, 25/18, em sua quarta partida no Campeonato Mundial. Com o resultado, o Brasil garantiu vaga para a próxima fase. Como os resultados são acumulativos, o posicionamento no grupo é importante e ainda está indefinido. Por isso, a vitória no próximo jogo é crucial. O Brasil enfrenta os chineses, no encerramento da 1ª fase. A partida acontece às 11h, com transmissão do SPORTV 2.

Contra o Canadá, o oposto Wallace do Brasil foi o maior pontuador do jogo, com 24 pontos. No entanto, o ponteiro Douglas Souza foi o atacante brasileiro mais eficiente do confronto, com 50% de aproveitamento. O ponteiro canadense Perrin foi um dos destaque de sua seleção com 18 pontos. O oposto Evans do Canadá foi a maior eficiência de todo o duelo, no ataque, com mais de 60% de aproveitamento. No geral, canadenses e brasileiros cometeram erros acima média, muitos deles erros não forçados.

RESUMO
Brasileiros e canadenses iniciaram o jogo trocando bolas até a primeira parada técnica. A linha de passe canadense era eficiente e o saque brasileiro não surtia efeito. Numa passagem de Wallace pelo serviço, o Brasil conseguiu desgarrar no placar e manter a diferença até o fim.

Na segunda parcial, os brasileiros voltaram desconcentrados. O Canadá jogava melhor. Um princípio de confusão na rede, entre o ponteiro Lipe e o levantador canadense, tirou o Brasil do set. Com muitos erros não forçados, o Brasil cedia pontos fáceis e os canadenses empataram o jogo, 25/19.

O 3º set foi o mais equilibrado do confronto. O Brasil retomou seu jogo, mas o bloqueio canadense equilibrava as ações e o placar. A defesa canadense dificultava a virada de bola e os contra-ataques. Era preciso ter paciência. Aos poucos, os brasileiros impuseram seu jogo no saque, mesmo com um bloqueio ineficiente. Resultado, 25/23 para o Brasil.

No 4º set, os brasileiros melhoraram seu sistema defensivo e minaram o ataque canadense, que cometia erros forçados pelo posicionamento do bloqueio e defesa do Brasil. Mesmo com um bom volume de jogo, o Canadá não conseguia equilibrar a parcial, em virtude da confirmação em pontos dos contra-ataques do Brasil.

BRASIL Bruninho (1), Wallace (24), Lucão (8), Maurício Souza (7), Lipe (6), Douglas Souza (18), Thales (0). Entraram: Isac (1), William (0), Evandro (0), Éder (0). Técnico: Renan Dal Zotto

CANADÁ Blankenau (1), Vernon-Evans (16), Vigrass (11), Vandoorn (5), Perrin (18), Hoag (11), Marshall (0). Entraram: Derocco (0), Maar (1), Sclater (1), Berkel (0). Técnico: Stéphane Antiga

OUTROS RESULTADOS
Grupo A Bélgica 3×0 Rep.Dominicana 25/18, 25/13, 25/17
Grupo A Argentina 3×2 Eslovênia 25/18, 22/25, 27/29, 25/17, 15/13
Grupo B Egito 1×3 Holanda 18/25, 21/25, 25/23, 16/25
Grupo C Rússia 3×0 Camarões 25/16, 30/28, 25/15
Grupo C Austrália 3×1 Tunísia 16/25, 25/17, 25/19, 25/16
Grupo D Cuba 3×1 Porto Rico 25/15, 22/25, 25/21, 25/17
Grupo D Irã 0x3 Polônia 21/25, 20/25, 22/25

image
O ponteiro Lipe em disputa de bola de xeque na rede/Divulgação FIVB

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s