EM SEMANA IRREGULAR, BRASIL FICA PRÓXIMO DA CLASSIFICAÇÃO

image
DIVULGAÇÃO FIVB

A seleção brasileira feminina de vôlei conquistou nessa semana, na China, pela Liga das Nações Feminina, duas vitórias, em 3 jogos. Os resultados positivos foram alcançados contra China e Rússia, em jogos bastantes disputados, decididos apenas no tie-break. A derrota foi diante das americanas por 3×1, com parciais de 25/23, 26/28, 25/21, 25/18. O destaque negativo foi a irregularidade da recepção brasileira. Sem o passe na mão da levantadora, a oposta Tandara foi sobrecarregada. Deixando clara, a dependência do Brasil em relação à performance da jogadora no ataque.

RETA FINAL
Após a 4ª semana de competição, a Liga das Nações Feminina entra na reta final da primeira fase. O Brasil está em 2º lugar na tabela de classificação, com 28 pontos, 10 vitórias e 2 derrotas. Na próxima semana, a seleção feminina viaja até Eboli, na Itália, onde encerra sua participação na primeira fase contra Tailândia, Bélgica e Itália. As brasileiras precisam de uma vitória para garantir vaga para fase final. As cinco primeiras seleções estarão classificadas para as finais na China, em Nanjing.

Confira abaixo como foram os jogos do Brasil nessa semana.

CHINA
Jogando diante de sua torcida, as chinesas executaram uma excelente performance no saque, o que desestabilizou a recepção brasileira. Dessa forma, a China venceu o 1º set por 25/19. As brasileiras equilibraram o jogo com seu sistema defensivo. Com alto aproveitamento de bloqueio, o Brasil virou a partida, com parciais de 25/23 e 27/25. A China retomou sua estratégia de saque e fechou o 4º set, com extrema facilidade, 25/10. No tie-break, o equilíbrio foi restabelecido e o jogo foi decidido em um pedido de desafio do técnico José Roberto, 16/14, vitória brasileira.

ESTADOS UNIDOS
Brasileiras e americanas fizeram um jogo de muitos erros. Somadas, as duas seleções cederam 51 pontos, em erros. A diferença da partida esteve no aproveitamento do ataque. A oposta Tandara foi neutralizada e o técnico José Roberto a retirou do jogo. Apesar do equilíbrio nos números de bloqueio, a levantadora Roberta perdeu a referência no ataque e o Brasil teve muitas dificuldades na virada de bola. EUA dominou a partida nos momentos cruciais e fechou o jogo por 3×1.

RÚSSIA
Brasil e Rússia repetiram o excessivo número de erros do jogo anterior, entre brasileiras e americanas. A linha de passe do Brasil sofreu com o saque russo. As brasileiras pareciam desinteressadas. A Rússia aproveitou o bom momento e fechou o 1º set, por 25/15. O Brasil dominou as parciais seguintes, com eficiência no bloqueio e virou o jogo. A Rússia não desistiu e as brasileiras permitiram o empate, 25/19. No tie-break, as duas seleções demonstraram irregularidade. Após ter a chance de fechar a partida, a Rússia sucumbiu ao bloqueio brasileiro, 17/15.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s